Igreja da Inglaterra lança atualização sobre o processo de bênçãos para pessoas do mesmo sexo

Postado em maio 9, 2023

[Igreja da Inglaterra] Os arcebispos de Canterbury e York, como presidentes do Sínodo Geral da Igreja da Inglaterra, concordaram em realizar uma reunião do Sínodo em novembro deste ano. O grupo de sessões será realizado em Londres de 13 a 15 de novembro, confirmou o Comitê Empresarial do Sínodo.

A comissão também publicou o Esboço do Negócio para a próxima reunião do Sínodo, que acontecerá em York de 7 a 11 de julho.

A reunião de julho incluirá um item substancial sobre as propostas, que surgiram do processo Viver no Amor e na Fé, para permitir que os casais do mesmo sexo que marcaram uma etapa significativa de seu relacionamento, como o casamento civil ou união civil, venham à igreja para agradecer, oferecer orações de dedicação a Deus e receber a bênção de Deus.

Após um debate histórico no Sínodo em fevereiro, uma série de grupos de implementação foram criados levar as propostas adiante, inclusive refinando um conjunto de rascunhos de textos conhecidos como Orações de Amor e Fé; trabalhando em uma nova orientação pastoral para a Igreja da Inglaterra; e examinar que garantia pastoral será necessária para assegurar a liberdade de consciência para clérigos e leigos.

Prevê-se que o grupo de sessões de novembro possa oferecer uma oportunidade para o Sínodo considerar quaisquer aspectos desse trabalho não concluído até julho.

A bispa de Londres, Sarah Mullally, e o bispo de Truro, Philip Mounstephen, co-presidentes do grupo diretor que supervisiona os grupos de implementação, disseram: “Os grupos de trabalho estabelecidos pelo Colégio dos Bispos para levar adiante a decisão do Sínodo Geral sobre um caminho a seguir para o A Igreja da Inglaterra sobre identidade, sexualidade, relacionamentos e casamento tem trabalhado em ritmo acelerado e está fazendo um bom progresso.

“Esperamos que o trabalho para refinar os textos das Orações de Amor e Fé, juntamente com aspectos do trabalho dos grupos de Orientação Pastoral e de Tranquilização Pastoral, esteja em vigor antes da reunião do Sínodo em York em julho.

“Traremos um relatório ao Sínodo atualizando com mais detalhes os avanços que foram feitos.

“Reconhecendo a complexidade dos assuntos que estão sendo considerados, prevemos que o tempo poderá ser disponibilizado na reunião do Sínodo de novembro para qualquer trabalho adicional necessário.”


Tags