AGORA é o nosso momento Kairos

Bolsa Episcopal para a Paz - Palestina Israel Network
Postado em maio 17, 2021

“Agora.”, Escreve Younes Arar, ativista de direitos humanos baseado em Hebron, “As igrejas da Palestina ocupada estão tocando seus sinos em apoio a Jerusalém e contra os ataques e violações da ocupação sionista do apartheid ...” (Facebook, 11 de maio de 2021)

Os sinos da resistência estão tocando. Agora é o Kairos momento, quando a crueldade feroz do regime colonial de colonos de Israel e seus apoiadores cidadãos está em plena exibição para todo o mundo ver - o gás lacrimogêneo, granadas e ataques a adoradores no local sagrado da Mesquita de al-Aqsa; as gangues Lehava rondando as ruas de Jerusalém Oriental durante o Ramadã, gritando "Morte aos árabes".

As vozes dos Patriarcas e Chefes das Igrejas em Jerusalém também ecoaram esta semana numa Declaração condenando os actos violentos, “seja em Sheikh Jarrah ou em al-Aqsa, que violam a santidade do povo de Jerusalém…Acções que minam a segurança dos fiéis e a dignidade dos palestinos que estão sujeitos a despejo são inaceitáveis”.

O arcebispo episcopal recentemente estabelecido em Jerusalém, Hosam Naoum, enfatizou sua preocupação com outro afirmação, assim como o Bispo Presidente Michael Curry SUA PARTICIPAÇÃO FAZ A DIFERENÇA.

Os sinos da igreja estão tocando: “Apelamos à comunidade internacional e a todas as pessoas de boa vontade para que ponham fim a essas ações provocativas e rezem pela paz de Jerusalém”. Agora é o Kairos, o momento de oportunidade para a ação, mesmo enquanto a violência acelera além de Jerusalém, com bombas mortais chovendo sobre Gaza e confrontos sangrentos estourando nas cidades israelenses.

Enquanto Israel ataca brutalmente os palestinos por resistirem à opressão que enfrentam há 73 anos, os palestinos de Sheikh Jarrah a Lydd e Gaza estão se levantando contra a contínua limpeza étnica de Israel e o apartheid na Palestina. Os sinos e os Patriarcas estão chamando a nós, a comunidade internacional e as irmãs e irmãos cristãos, a agirmos.

O que podemos fazer neste Kairos Momento?

- Compartilhe o apelo dos Patriarcas e Líderes da Igreja de Jerusalém para uma intervenção internacional com seu bispo, seu clero e guardas. Deixe os sinos de Jerusalém ressoarem em sua diocese.

- Levar a sério nossa própria cumplicidade na violência. A cada ano, US $ 3,800,000,000 de nossos impostos são investidos na opressão israelense aos palestinos, apoiados por apoio diplomático incondicional. Israel usa dólares americanos e apoio para consolidar seu regime de apartheid. As comunidades aqui em casa que mais se beneficiariam com esses impostos são negras e pardas. Nós, como igreja, precisamos exigir: pare de financiar o apartheid, comece a investir em saúde e segurança para todos.

- Como indivíduos, como dioceses e como Convenção Geral, o Kairos momento exige que nós:

  • Responsabilize Israel apoiando o boicote, o desinvestimento e as sanções, a serem levantados quando a lei internacional for obedecida e o apartheid terminar.
  • Honrar os apelos palestinos por justiça e autodeterminação e afirmar seu direito de resistir à limpeza étnica, à desumanização e às ameaças à sobrevivência básica.
  • Faça da Resolução C038 (2018) “Salvaguardar os Direitos das Crianças Palestinas” a mais alta prioridade para nossa igreja. Apoio e lobby para HR 2590, projeto de lei “Promover e Proteger os Direitos Humanos dos Palestinos que Vivem Sob Ocupação” da Rep. Betty McCollum usando o Alerta de ação EPPN aqui.

Tags