Bispo de Nova York homenageia Mandela

Postado em 6 de dezembro de 2013

[Diocese de Nova York] Após o anúncio ontem da morte de Nelson Mandela, o Bispo de Nova York, o Rt. O Rev. Andrew ML Dietsche, escreveu hoje o seguinte:

6 de dezembro de 2013

Minhas irmãs e irmãos,

Há vários anos, eu e outras pessoas desta diocese estávamos presentes quando o Arcebispo Desmond Tutu recebeu um título honorário da Universidade de Fordham. No evento, um coral de cantores da África do Sul executou várias peças. Como refrão a uma dessas canções estava o canto / grito do nome “Mandela! Mandela! Mandela!" De novo e de novo e de novo outra vez. Jamais esquecerei o amor, a gratidão, a esperança e o profundo anseio humano transmitido pela prolongada e repetida recitação desse nome.

Em nossos dias e em nossas vidas, vimos a subjugação extrema das pessoas e o ódio racial e a violência mais perversos da África do Sul darem lugar a uma das mais sublimes testemunhas de paz e reconciliação e às mais altas aspirações do caráter humano. O povo daquela terra, saindo da opressão, demonstrou perante o mundo o poder da reconciliação piedosa para superar o ódio e a retribuição. E esse testemunho manteve viva a esperança em todo o mundo, em lugares onde a violência é o pão de cada dia e as divisões entre os povos são mais intratáveis. Por trás da transformação da África do Sul e no centro desses milagres e maravilhas estavam e são muitos homens e mulheres notáveis. Mas poucos inspiraram a lealdade do mundo, ou assim despertaram as esperanças de todos os corações, como fez Nelson Mandela, com o peso de seu sofrimento e as virtudes preciosas de sua fé e caráter.

Paciência no sofrimento. Coragem sob opressão. Esperança na escuridão. Perdão pelos erros. Amor pelos inimigos. Por meio dessas graças, Nelson Mandela testemunhou a razoabilidade de uma esperança piedosa. Agora o grande homem de paz, o guardião da fé, passou, e todo coração está perturbado. Agora cabe ao mundo e à igreja, e a todos os que honrem este homem, guardar nossos próprios corações, nos comprometer novamente com a paz e com a reconciliação dos adversários, que foi o brilho de sua vida e martírio, e por que é a cura do mundo.

Peço que se lembrem e honrem nosso irmão, Nelson Mandela, nas orações de seu povo e nos altares de nossas igrejas neste domingo.

Assinatura Dietsche

O Rt. Rev. Andrew ML Dietsche


Tags