Decano da Catedral Nacional emite declaração sobre Mandela

Postado em 6 de dezembro de 2013

[Catedral Nacional de Washington] O Rev. Gary Hall, Decano da Catedral Nacional de Washington fez a seguinte declaração hoje sobre o falecimento de Nelson Mandela:

“Em uma longa vida da qual quase um terço foi passado atrás das grades, Nelson Mandela viu dificuldades e bênçãos. Hoje agradecemos por sua experiência de ambos, pois permitiram o avanço da liberdade na África do Sul e em todo o mundo. A morte de Nelson Mandela marca o fim de uma era. Todos os que valorizam a liberdade e a justiça sentirão sua falta. Como o próprio Mandela disse, “ser livre não é apenas livrar-se das cadeias, mas viver de uma forma que respeite e aumente a liberdade dos outros”.

“Nós, da Catedral Nacional de Washington, estamos cientes do papel de Mandela na luta contra o apartheid, ao qual nosso próprio Bispo John T. Walker juntou sua voz. Estamos igualmente gratos pela criação da Comissão de Verdade e Reconciliação da África do Sul liderada pelo amigo e aliado da Catedral, o Arcebispo Desmond Tutu. O trabalho da Comissão foi um exemplo poderoso de como os líderes políticos podem criar uma sociedade mais justa dizendo a verdade - não importa o quão duro - no amor, um valor central para as grandes tradições de fé. ”

“Nelson Mandela, sua família, o povo da África do Sul e todos os que levam adiante a luta contra a discriminação permanecerão em nossas orações, bem como em nossa missão. Sua vida pode e deve ser um lembrete a todas as pessoas de que a mudança para melhor sempre virá quando os líderes servirem com perseverança e compaixão. A esse chamado, nos comprometemos novamente em sua memória e honra. ”


Tags