Janeiro - abril de 2013 consagrações, eleições e consentimentos

Postado em 13 de dezembro de 2012

[Escritório de Relações Públicas da Igreja Episcopal] Nos próximos quatro meses - 1º de janeiro a 30 de abril de 2013 - a Igreja Episcopal testemunhará a consagração de um bispo, as eleições de dois bispos e o processo de consentimento canônico em andamento para dois bispos eleitos.

Consagrações
Uma consagração de um bispo está programada para janeiro a abril. A Bispa Presidente Katharine Jefferts Schori oficializará o serviço de ordenação.

16 de março: Diocese de Eau Claire; o Rev. William Jay Lambert eleito 10 de novembro, enquanto se aguarda a conclusão bem-sucedida do processo de consentimento canônico.

Eleições
Durante janeiro a abril, duas eleições de bispo estão programadas:

25 de janeiro: Diocese da Carolina do Norte Suffragan

9 de março: Diocese de Southwestern Virginia

Processo de consentimento canônico
O processo de consentimento canônico está em andamento para dois bispos eleitos. O prazo é:

31 de janeiro: Diocese de Lexington: o Rev. Douglas Hahn, eleito 18 de agosto

Data limite ainda não definida: Diocese de Eau Claire; o Rev. William Jay Lambert eleito 10 de novembro

Uma recapitulação do processo
Após a eleição, o candidato escolhido é um Bispo eleito. Após algumas questões processuais, incluindo exames, as notificações formais são enviadas aos bispos com jurisdição (apenas bispos diocesanos) com notificações separadas para as comissões permanentes de cada uma das dioceses na Igreja Episcopal. Esses avisos requerem suas próprias ações e assinaturas.

Para que um Bispo eleito se torne bispo, sob o Canhão III.11.4, 6 da Igreja Episcopal, a maioria dos bispos com jurisdição E a maioria das comissões diocesanas permanentes devem consentir com a ordenação do bispo eleito como bispo dentro de 120 dias de receber a notificação da eleição. Essas ações são feitas separadamente.

Uma vez que o Bispo Presidente receba os consentimentos necessários, ela deve "sem demora" notificar a diocese eleita e o bispo eleito, sem esperar a expiração do período de 120 dias, e "deve", após a aceitação da eleição pelo bispo- eleito, “toma a ordem para a ordenação”.

No entanto, se a maioria dos bispos diocesanos não consentir, e / ou a maioria das comissões permanentes não consentir, o Bispo Presidente, de acordo com o Cânon III.11.5, é obrigado a declarar a eleição nula e sem efeito. Nesses casos, uma pessoa eleita pela diocese não será ordenada.

O governo da Igreja Episcopal: Esta informação é outra em uma série contínua que discute o governo da Igreja Episcopal.


Tags