Conselho Executivo: Discurso de encerramento por Bonnie Anderson

Postado 20 de abril de 2012

[Escritório de Relações Públicas da Igreja Episcopal] O presidente da Câmara dos Deputados, Bonnie Anderson, falou ao Conselho Executivo da Igreja Episcopal em 20 de abril, no encerramento da reunião de três dias do conselho em Salt Lake City. Esta é a última reunião do conselho do triênio 2010-2012. As observações de Anderson seguem na íntegra.

_____________________________________________________
Conselho executivo
Discurso de encerramento por Bonnie Anderson
20 de abril de 2012

Primeiro, quero dizer obrigado. Você dedicou seu tempo, seu compromisso e seus dons a este ministério de governança e liderança. Se não percebemos nosso papel no Conselho Executivo antes, oro que todos nós já tenhamos chegado a essa conclusão.

Fizemos um trabalho muito bom neste triênio. O processo orçamentário tem sido difícil. No entanto, tenho grande fé na sabedoria coletiva do povo desta Igreja e acredito que a Convenção Geral pode fazer o que for necessário para iniciar nossa renovação. Eu sei que Deus pode e fará isso como Deus, e tudo o que Deus cria nos dá vida.

Esta manhã, em nossa adoração, fomos convidados a refletir sobre a pergunta: "O que nos permite dar nossas vidas pelos outros?" Alguns em nossa mesa comentaram que o Espírito Santo nos capacita.

Em minhas observações finais ao Conselho Executivo para este triênio, quero fazer uma oferta a vocês, é oferecida em comemoração ao Dia da Terra e oferecida em ação de graças pelo Espírito Santo que habita em todas as coisas, incluindo cada um de nós.

Aqui está minha oferta:

Conforme fui crescendo, passei muito tempo com minha avó. Ela era uma mulher sábia, perspicaz e estóica. Eu adorava fazer perguntas a ela. Uma das minhas perguntas favoritas era: "Nana, como você sabe que Deus existe?" Ela sempre respondia da mesma forma, “Água”.

É isso? Eu acho. Água? Toda vez que eu perguntava a ela, a resposta era a mesma. "Nana, como você sabe que existe um Deus?"

"Água." Quando eu pedi que ela explicasse, ela me disse que eu descobriria. Ela disse preste atenção.

Bem, dediquei muito tempo em minha vida pensando sobre a Água e como ela se relaciona com a existência de Deus. Isso é o que descobri e ofereço a você:

O Espírito Santo está em conluio com Água. Na verdade, se o Espírito Santo tem uma musa, é a água.

O Espírito Santo se infundiu em nós fluindo através de nossos corpos e na terra e de volta, um ciclo de eficiência de precisão pura. Espiritual e físico, água e o Espírito Santo - fluem através de nós e para a terra e através de todas as criaturas com quem habitamos esta frágil terra, nossa ilha natal.

O Espírito Santo e sua musa, “água” cobre 71% da superfície da terra. Ela flutua no ar que respiramos, névoa e vapor, infundindo-se em nosso próprio ser. Vaporizando suavemente nossos pulmões, inspire, expire. E quando o mais profundo de nosso espírito é tocado, e mesmo que não queiramos que ninguém saiba, lá está ela esguichando de nossos olhos e escorrendo por nossas bochechas. Lágrimas. Ela até aparece quando rimos muito, muito mesmo.

E a terra? Lá está ela novamente. Ela vive nos aquíferos e no solo como água subterrânea. Fluindo pela terra com a mesma regularidade, constância e imprevisibilidade errática que ela tem enquanto flui por nossos próprios corpos. Estamos conectados com a terra? Sem dúvida. O Espírito Santo tem certeza disso.

Você está com sede? "Deixe aquele que acredita em mim beber." Lá estão eles, a água e o Espírito Santo, juntos matando a sede do corpo E da alma ... Não é como o Espírito Santo multi-tarefa?

E isso não é tudo; ela cavalga as marés dos oceanos, onde 97% da água da terra é armazenada. O Espírito Santo nada com as criaturas do mar. Na verdade, ela está nas criaturas do mar. Ela é o peixe, ela é a água, peça aos peixes para se separarem da água. Eles simplesmente não podem. Eles estão tão perto disso que nem sabem que estão nele!

Sim, o Espírito Santo está em conluio com Água. Ela se infundiu nos 66% da água que existe em cada um de nós - espalhando-se por dentro de nós, batendo contra nossas almas a cada segundo de cada dia. Lavando através de nós, auxiliando-nos em nossa saúde e em nossas funções físicas, reciclando-se de nossos corpos de volta à terra nos oceanos e rios, combinando-se com outras águas, evaporando, limpando-se, limpando-nos, reinventando-se, nos refrescando, se reabastecendo de volta para nós e para a terra e todas as criaturas da terra. Um verdadeiro sistema de reciclagem autônomo. Você acredita nisso? Nenhuma dessa água sai flutuando para o espaço; tudo fica bem aqui no ecossistema da Terra, reciclado indefinidamente. Nenhuma é perdida, cada molécula é reciclada, renasce e reutilizada. Na verdade, Deus criou a reciclagem. Um sistema fechado de água reutilizável e reciclada para sempre. Pense: Cleópatra pode ter tomado banho em seu cubo de gelo.

E o batismo? Bem, o batismo é nas Cataratas do Niágara do Espírito Santo. Batismo - esse é o Santo Batismo, o ponto de exclamação da água! Somos infundidos com o Espírito Santo, a terra é infundida com o Espírito Santo por nossa própria criação, pelo próprio dom do nosso nascimento, mesmo antes de nossa grande entrada na terra irmã, flutuamos confortados pelo ritmo do líquido amniótico ( que é 98% de água) e os batimentos cardíacos de nossa mãe. Mas batismo! É aí que tudo se junta. Com água e o Espírito Santo. Marcado como próprio de Cristo para sempre pela água, o elemento que flui através de nós e flui pela terra e sem o qual não há vida. Sem vida, sem o Espírito Santo e sua musa.

Água: “Do coração do crente correrão rios de água viva” (João 7:38), a fonte da vida eterna, rios de água viva fluindo, tire água dos poços da salvação. Sobre a água, o Espírito Santo moveu-se no início da criação. Por meio da água, Deus conduziu os filhos de Israel da escravidão do Egito para a terra da promessa. Na água, Jesus recebeu o batismo de João e foi ungido pelo Espírito Santo como o Messias, o Cristo. Por meio da água, renascemos pelo Espírito Santo. O Espírito Santo habita em nós; sempre presente em é. O tempo todo, a cada minuto de cada dia. Água.

Finalmente, de “Water” de Wislawa Szymborska

“Você esteve em fontes de batismo e banhos de cortesãs
Em caixões e beijos
Roendo pedra, alimentando arco-íris.
No suor e no orvalho das pirâmides e lilases.
Como é leve o conteúdo da gota de chuva.
Como o mundo me toca suavemente.
Sempre, onde quer que tenha acontecido
Está escrito nas águas de Babel. ”

- De “Water” de Wislawa Szymborska

Homilia originalmente escrita e apresentada por Bonnie Anderson na convocação CREDO, em 10 de fevereiro de 2012.


Tags