Sermão de reavivamento da Convenção Geral pelo Bispo Presidente Michael Curry

Escritório da Igreja Episcopal de Relações Públicas
Postado Jul 8, 2018

A seguir está o texto do sermão do Bispo Presidente Michael Curry no Reavivamento da Convenção Geral no Palmer Events Center em 7 de julho.

Oh meu Deus! Que toda a Igreja diga Amém! Diga isso de novo. Diga mais uma vez! Um homem! Estou sem fôlego para você. Esta é uma noite abençoada. É uma noite abençoada. Nos reunimos esta noite. Muitos de nós somos episcopais. Muitos de nós somos de outras tradições e famílias cristãs. Muitos de nós somos pessoas de boa vontade, sem denominação ou categoria específica. Alguns de nós provavelmente somos republicanos. E alguns de nós provavelmente são democratas. Alguns de nós provavelmente são independentes. Mas todos nós somos filhos de Deus. Todos nós! Todos nós! E é isso que celebramos esta noite. Estamos juntos como filhos de Deus. Como aquela velha canção costumava dizer quando eu era criança,

Vermelho e amarelo, preto e branco,
Todos são preciosos aos seus olhos.

Todo! Todo! Todo!

Permita-me então, em seu nome, agradecer a todos aqueles que tornaram esta noite possível. Obrigado! Obrigado! Obrigado! E permita-me também em seu nome agradecer aos Bispos e ao povo da Diocese do Texas. Obrigado, Texas! Obrigado, Texas! Obrigado, Texas! Texas! Texas!

Bem, estou em uma posição estranha porque tenho a sensação de que somos a única coisa que impede a comida. Esta é uma posição nada invejável. Então, deixe-me apressar o meu texto. Do Novo Testamento, o Evangelho de João, próximo ao final do Evangelho de João. Na verdade, alguns estudiosos dizem que o capítulo vinte termina o evangelho. Mas se você olhar em sua Bíblia, você verá que há outro capítulo. E os estudiosos têm todos os tipos de teorias sobre se o capítulo vinte e um é um acréscimo, uma extensão ou um apêndice. Eu não sou um estudioso. Sou um pregador rural e conheço pregadores, e você também. Tenho a sensação de que John terminou seu sermão no capítulo vinte, o avião estava pousando e ele se lembrou de outra coisa. E decolou e deu a volta novamente. Foi o que aconteceu. Assim, em seu primeiro pouso, que é o capítulo vinte, ele quase o conclui. E ele faz isso com estas palavras:

Bem, Jesus fez muitos outros sinais na presença de seus discípulos que não estão escritos neste livro. Mas esses poucos são escritos para que você possa acreditar que Jesus é o Messias, o Filho de Deus, e que crendo em você possa ter vida em seu nome.

Meus irmãos, minhas irmãs, meus irmãos, Deus quer que vocês vivam. Deus quer que vivamos. Deus quer que este mundo viva. Deus quer que vivamos! Você quase pode ouvir no texto. João está tentando pousar o avião e diz que há muitas outras coisas que eu poderia ter escrito, mas essas poucas coisas que escrevi, em todo o Evangelho de João, as histórias de Jesus transformando água em vinho, história de Jesus encontrando o velho Nicodemos, a história de Jesus encontrando a mulher samaritana de que o Bispo falava, junto ao poço, a história de Jesus alimentando 5,000 pessoas, (não é maravilhosa [referindo-se ao intérprete]?). Todas essas histórias, a história de Lázaro, a história da crucificação de Jesus, a história dele sendo ressuscitado dos mortos, eu poderia ter lhe contado mais histórias. É de Jesus Cristo que estamos falando! Este não é John Doe! Esse irmão foi incrível! Eu poderia ficar contando histórias a noite toda, e você nunca faria seu churrasco! Mas essas poucas histórias que contei para que você passasse a acreditar. E acreditar significa apenas confiar. Isso não significa que você entende. Isso não significa que você entendeu. Significa que vou simplesmente confiar em você. Eles foram escritos para que você possa acreditar que Jesus realmente é, realmente é o Messias, o Cristo, o rosto humano de Deus, a encarnação do amor de Deus na vida de uma pessoa humana. Ou como diz o Credo Niceno:

Deus de Deus,
Luz da luz,
Verdadeiro deus de verdadeiro deus

Não é de John Doe que estamos falando! Estes foram escritos para que você possa acreditar. Que ele realmente é o sinal, o selo final do quanto Deus o ama. E isso foi escrito para que você possa ter vida. Vida. A vida real, não a vida pela qual você pode negociar na Baía E. Vida real! Vida que o mundo não deu e que o mundo não pode tirar. Vida! Vida! E no evangelho de João é incrível. . . Eu quero ter certeza, como você vai fazer? Eu quero ter certeza. Queremos ter certeza de que todos estão dentro. Se você olhar para o evangelho de João, o tema da vida está tecido do começo ao fim. No começo do evangelho com aquela poesia maravilhosa,

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus. E a Palavra era Deus. Nele estava a vida.

E essa vida era a luz do mundo.

A luz brilha na escuridão, e a escuridão não pode superá-la.

Esta é a vida! Vida com Deus! Vida! E continua. Eu não estou inventando isso. Está no livro. Ele diz no sexto capítulo: “Eu sou o pão da vida”. No quarto capítulo, ele diz: “Eu sou as águas da vida”. No terceiro capítulo, Jesus encontra, ele encontra, ele encontra os primeiros episcopais. É verdade! Estou convencido de que Nicodemos no terceiro capítulo de João foi o primeiro episcopal. Se você ler o texto com atenção, ele diz que Nicodemos, que era membro dos fariseus, provavelmente membro do Sinédrio, que era a alta corte, ele era uma espécie de aristocrata, cheirando a episcopal para mim! Mas ainda melhor do que isso, diz o evangelho de João, Nicodemos veio a Jesus à noite. Só um episcopal tentaria se aproximar de Jesus quando ninguém estava olhando. Isso é um episcopal! Mas Nicodemos estava bem, porque quando a pressão veio, Nicodemos defendeu Jesus na frente do Sinédrio. E Nicodemos foi com José de Arimeteia e providenciou o sepultamento de Jesus. Esse também é um episcopal. Meu motivo para mencionar isso, foi na conversa com Nicodemos que Nicodemos disse: “Você sabe, Senhor, quero saber mais sobre o seu ensino”. E Jesus disse-lhe: “Nicodemos, não me venha com essa jive. Não estamos na Oprah Winfrey ”. Ele disse a Nicodemos: “Você deve nascer de novo”. No grego, pode ser traduzido como nascer de novo, nascer de novo ou nascer do alto. E a questão, eu acho, a única razão para nascer é para que você possa viver! Deus quer que você viva! Deus quer que tenhamos vida, e Deus quer que todos os seus filhos tenham vida! Eu poderia continuar, mas não vou.

Continua no evangelho de João, ele diz: “Eu sou a ressurreição e eu sou a vida”. Ele diz no capítulo XNUMX: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”. No décimo capítulo, “Eu vim para que você tivesse vida”. E então, no final do evangelho, eu escrevi todas essas coisas para que você possa acreditar e ter vida! A questão toda é a vida! Vida abundante destinada a cada um. Vida para os ricos e vida para os pobres. Vida para democratas e vida para republicanos. Vida para independentes! Vida para deputados! Vida para bispos! Vida para todos! Vida! Vida! Vida! Vida. Vida. E a verdade é que é tão fácil se enganar sobre o que faz a vida real. O evangelho de João notou que Jesus não estava falando sobre biologia. A biologia é importante. Porque você tem que começar de algum lugar. Mas isso é o básico. Quero dizer, a verdade é que todos somos seres humanos, e biologicamente isso é o que somos como seres humanos. Mas, biologicamente, somos simplesmente parte do mundo animal. Somos basicamente como aquele pombo da Câmara dos Deputados. Inclinei-me para o presidente Jennings e disse: "Senhora presidente, você tem um pombo nesta casa." Mas isso é biologia básica. Fazemos parte do mundo animal. E vou ser cuidadoso aqui, porque sei que a Bispa Katharine está aqui em algum lugar e ela é uma cientista. Não quero sair da minha faixa salarial, mas acho que minha professora da oitava série nos ensinou nos seres vivos que os membros do mundo animal têm certas características, que entre essas são três: respiram, comem e fazem mais de sua própria espécie. Respiração, (soa melhor em espanhol, gosto disso), respiração, consumo e reprodução. Eles comem, respiram, fazem mais de sua própria espécie. Minha esposa tem dois gatos que podem fazer isso. Na verdade, eles foram ao veterinário e podem fazer dois dos três. E tudo bem, mas a verdade é que a vida é mais do que isso. Jesus disse isso. Não é sua vida mais valiosa até do que os pardais? Essas criaturas inestimáveis ​​de Deus, vocês têm mais valor do que os pardais. Você precisa de roupas, mas de quanto você precisa? Considere os Lillies do campo. Eles crescem, eles se espalham. Eles jogam. Eles se viram, e até mesmo seu Pai celestial cuida deles. E quanto mais valioso você é? Eu vim para te mostrar a vida! Não apenas vida biológica! Não apenas existência! Não apenas sobrevivendo! Não apenas sobrevivendo! Para ter vida! Vida como eu sonhei!

Vida como eu pretendia! Deus quer você - você está comigo? E a verdade é que estou convencido de que o amor é a chave da vida. Eu tenho uma teoria e sei que há alguns teólogos nesta sala, vou ter cuidado, mas estou convencido de que o oposto do amor não é o ódio. O oposto do amor é o egoísmo, e o ódio é um derivado do egoísmo. Sim, acho que temos algo aqui. Veja o egoísmo, ou egocentrismo, ou como as mães e pais antigos costumavam dizer que a arrogância, o falso orgulho, sim, aquele falso orgulho egocêntrico que me coloca no centro do mundo, e você e Deus e todos os outros na periferia, esse egoísmo, é a raiz de todo mal. É a fonte se tudo errado. Está por trás de todo preconceito. Está por trás de toda injustiça. É o câncer raiz de todas as guerras. É a fonte de toda destruição. Esse egoísmo destrói lares! Isso destruirá igrejas! Isso vai destruir nações! E se não for amarrado, ele destruirá a criação! Egoísmo! Egoísmo! Egoísmo! Egoísmo!

E o amor é a cura. Tive que dizer isso brevemente em um casamento recentemente. Eu precisava fazer isso em pouco tempo. Não vou demorar muito com todos vocês também. Mas o amor é o bálsamo em Gilead. O amor curará a alma enferma de pecado. O amor pode nos erguer quando a gravidade do egoísmo nos puxa para baixo! O amor pode nos unir quando o egoísmo nos separar. Na verdade, temos um programa de televisão que é a encarnação do egoísmo. E na verdade existe uma outra palavra para egoísmo, acredite ou não. Isso se chama pecado. É por isso que temos a Quaresma, uma época para lidar com o pecado. Mas o amor é a cura. Temos um programa de televisão e você sabe de qual estou falando. É o programa de televisão Survivor. Agora é apenas um programa de televisão, eu sei. Mas pense na premissa do show. A premissa do Survivor é que você coloque todas essas pessoas em uma ilha deserta, e o objetivo da vida delas é encontrar a vida fazendo com que todos os outros sejam expulsos da ilha. Essa é uma parábola de egoísmo! Porque eventualmente o egoísmo faz com que todos sejam expulsos da ilha! E não sobrou ninguém além de você! E você é incrivelmente entediante sozinho!

Mas o amor nos une. O amor cura as feridas. O amor pode nos erguer. O amor é a fonte de nos libertar e é a raiz da vida. Na verdade, a verdade é que a única razão de estarmos aqui é por causa do amor. Dê-me mais um ou dois minutos. Quero dizer, pare e pense por um momento. Nós, cristãos, acreditamos em Deus. Acreditamos em um Deus, mas acreditamos em Deus, a Santíssima Trindade. Eu estou certo sobre isso? Por favor, diga isso com mais confiança, realmente é verdade. Temos um Deus e, no entanto, conhecemos esse Deus único em Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo. Mas não temos três deuses, um Deus! Nós simplesmente conhecemos este Deus de maneiras magníficas! Nós temos um Deus esplendoroso! E Deus, você vê, a Santíssima Trindade é a maneira da nossa tradição de nos dizer que Deus pode abraçar a individualidade e a multiplicidade, tudo ao mesmo tempo! Deus não está preocupado com uniformidade. Deus pode ter unidade e diversidade, não uniformidade ao mesmo tempo. Você vai ouvir o que estou entendendo agora? A verdade é que Deus tem no ser de Deus tudo o que Deus precisa para ser íntegro e completo, e para ser completo. Santo Agostinho de Hipona, nenhum liberal inflamado com certeza, Agostinho de Hipona uma vez disse que a Trindade significa que Deus é uma comunidade de amor em si mesmo. E primeiro João, capítulo quatro, versículo diz: “Amados, amemos porque o amor vem de Deus, e aqueles que amam são nascidos de Deus e conhecem a Deus porque Deus é amor. Deus é amor! Deus é amor! E adivinhe, adivinhe, essa é a razão de estarmos aqui! Deus é a Trindade. Deus tinha toda a companhia de que Deus precisava em si mesmo. O que significa que Deus não precisava de vocês! Deus não precisava que o mundo fosse uma dor de cabeça. Mas o amor se move e abre espaço e espaço para o outro ser. O amor diz: haja luz! O amor diz: haja um mundo! O amor diz: haja Andy! O amor diz: haja Byron! O amor diz que haja Deena! O amor diz que haja Hector! O amor diz que haja Jeff, bem Jeff, deixe-me pensar sobre isso. Amor, a razão de estarmos aqui, a razão de haver um mundo porque Deus é amor. Estamos aqui. Temos vida por causa do amor. Jesus disse: “Um novo mandamento vos dou de que vos ameis uns aos outros”. E depois que ele ressuscitou dos mortos, ele perguntou a Simão Pedro: "Você quer me seguir agora?" Não se trata de seguimento mecânico. Ele diz: “Simão, filho de João, você me ama?” Ele disse: “Sim Senhor, você sabe que eu te amo”. “Eu quero que você cuide das minhas ovelhas. Simão, filho de João, você me ama? ” “Senhor, acabei de dizer que te amo. Sim eu te amo. Você sabia disso." “Então cuide das minhas ovelhas!” Ele diz: “Simão, filho de João, VOCÊ ME AMA? Se você me ama, superará seu egocentrismo e outro o pegará pela mão e poderá levá-lo aonde você não quer ir. Mas não será mais tudo sobre você. Será sobre me seguir! ” E então Jesus disse: "Agora siga-me." A chave para seguir Jesus, a chave para ser seus discípulos, a chave da vida é o amor! É amor! É amor. É amor.

Bem, vou parar agora. Estou envelhecendo agora. Isso é um eufemismo. Mas você sabe que quanto mais velho fico, mais me convenço de que perdemos muito tempo na vida com coisas que não dão vida. E um pouco disso é humano, nós somos humanos. E tudo bem, eu não vou anotar tudo isso. Mas, no final do dia, temos que viver. Precisamos viver em um mundo onde as crianças pequenas não sejam separadas de seus pais em nossas fronteiras. Temos que viver nesse tipo de mundo. E a obra do amor é fazer um mundo com a possibilidade de vida para todos ser real. Essa é a obra do amor. E eu realmente acredito que é por isso que sou cristão, melhor ainda, porque sou um seguidor de Jesus. Um muito defeituoso, aliás, mas um seguidor mesmo assim. Mas estou porque acredito que Jesus estava certo. O caminho para a vida é o caminho do amor. Ame o Senhor seu Deus. Ame seu vizinho. E enquanto você está nisso, ame a si mesmo. Essa é a chave. Bem, tudo isso se baseia em uma convicção prévia, uma convicção de que (Para o público e referindo-se ao intérprete: fazemos isso o tempo todo, vocês deveriam ter nos visto em Honduras. Éramos ainda melhores). Realmente se baseia em uma convicção que Deus sabe do que Deus está falando. Pense nisso por um segundo. Tudo o que eu disse, tudo o que disse se baseia na convicção de que Jesus sabe do que está falando. Que Deus sabe do que está falando. Se não, então você pode ir comer churrasco agora mesmo!

Eu percebi isso anos atrás. Eu era um pároco em Baltimore - Diocese de Maryland, provavelmente há alguém por perto - e nossa filha mais nova provavelmente tinha três anos, e minha esposa foi dar aulas na escola, e acho que nossa filha mais velha foi com ela, posso ' não me lembro agora. Mas eles saíam e eu levava o mais novo para a creche. (Para a audiência e referindo-se ao intérprete: não sei o que minha irmã disse, mas vocês obviamente gostaram.) Certo. Enfim, estou em casa, estou com Elizabeth e ficamos esperando um pouco antes de irmos para a escola. E então eu disse: "Elizabeth, preciso que você vá e coloque sua capa de chuva." E ela olha para mim, agora com três anos, e aqui estou eu o reitor do reitor da Igreja de St. James, a terceira igreja afro-americana mais antiga na Igreja Episcopal. Uma igreja histórica, a igreja que lhe deu Thurgood Marshall. Isso! Esta é uma igreja séria! Isso! Portanto, aqui estou eu o reitor de St. James e aqui está esta pequena pessoa de três anos. Eu disse: "Elizabeth, vá colocar sua capa de chuva." E ela disse: "Por quê?" Eu disse: “Porque vai chover”. Ela correu para a janela da sala, olhou pela janela e disse: “Mas não está chovendo lá fora”. Eu disse: “Eu sei disso, mas vai chover mais tarde”. Ela disse: “Mamãe não disse que ia chover”. Veja você tem que saber a fonte de autoridade. Eu disse: “Eu sei que a mamãe não disse que ia chover, mas Al Roker disse que ia chover”. Tentei explicar a ela sobre a previsão do tempo e mostrei o jornal. E eu finalmente disse: “Por que estou fazendo tudo isso? Elizabeth, vá e coloque sua capa de chuva! ”

Saímos de casa, entramos no carro e fomos para a creche. E então eu a levei na escola. E eu voltei e sentei no carro. E eu sentei no carro. Eu disse que não posso acreditar nessa coisinha. Ela realmente achava que sabia melhor do que eu. Aqui estou eu o reitor da histórica, St. James. Thurgood Marshall, Pauli Murray, todos eles saíram daquela igreja. Sim! Aqui estou eu e ela realmente achava que sabia mais do que eu. Passei mais tempo no seminário do que ela na terra. E ela realmente achava que sabia mais do que eu! E me ocorreu que deve ser assim que parecemos para Deus! Isso é o que! E eu tenho essa fantasia de Deus colocando as mãos nos quadris cósmicos e apenas dizendo, eles são tão fofos! Eles pensam que sabem muito, mas eles não sabem que fui eu que chamei este mundo em primeiro lugar? Eles não sabem que eu criei a vasta expansão do espaço interestelar? Eles não sabem que eu disse ao velho Moisés, desça a Moisés, vá até a terra do Egito e diga ao velho Faraó, deixe meu povo ir? Eles não sabem que eu sou o autor da liberdade? Eles não sabem que eu sou o criador da justiça? Eles não sabem que eu sou o Deus de amor! Eles não sabem que eu desci como Jesus para mostrar-lhes o caminho, para mostrar-lhes o caminho do amor, para mostrar-lhes o caminho da vida, para mostrar-lhes como viver juntos! Eles não sabem o quanto eu os amo! Quantos.

Meus irmãos, minhas irmãs, meus irmãos, temos trabalho a fazer. Para defender o cristianismo, uma forma de ser cristão que se parece com Jesus de Nazaré. Uma forma de ser cristão alicerçada e fundamentada no amor. Uma forma de ser cristão que não tem vergonha de ser chamado de gente de amor. Então saia deste lugar e seja o povo do caminho. Saia deste lugar como povo de Jesus. Saiam deste lugar como pessoas de amor! Saia deste lugar e cure nossas terras! Saia deste lugar e cure nosso mundo! Vá deste lugar até que a justiça desça! Vá deste lugar até que o pesadelo acabe! Vá deste lugar até que o sonho de Deus seja realizado! Saia deste lugar e ajude-nos a viver!

Deus te amo! Deus te abençoe! E ir!

Vai! Vai!


Tags