O Bispo Presidente Michael Curry divulga mensagem de Natal para 2023

Postado em 18 de dezembro de 2023

[Serviço de Notícias Episcopais] O Bispo Presidente Michael Curry divulgou sua mensagem anual de Natal, dizendo por vídeo que está grato por todas as orações enquanto se recupera de sua última cirurgia.

Curry foi submetido a uma cirurgia de emergência em 4 de dezembro para tratar um hematoma subdural, ou sangramento cerebral, que os médicos diagnosticaram depois que ele sofreu uma queda durante uma visita à Diocese de Central New York. Ele tem sido desde então alta do hospital em Raleigh, Carolina do Norte, onde mora.

Na sua mensagem de Natal, Curry disse que estava bem e “cada vez mais consciente do poder das mensagens do Advento para vigiar, esperar e ouvir a voz grávida do silêncio”.

A seguir está a transcrição completa da mensagem de Natal de Curry, conforme divulgado pela Secretaria de Relações Públicas.


Olá à minha família de fé na Igreja Episcopal, e a todos os nossos amigos ecumênicos e inter-religiosos, e a todas as pessoas de amor e boa vontade.

Quero primeiro agradecer a todos por suas orações e votos de boa sorte neste ano, pois enfrentei alguns problemas de saúde. Saiba que estou bem, seguindo as ordens do médico.

Também estou cada vez mais consciente do poder das mensagens do Advento para vigiar, esperar e ouvir a voz grávida do silêncio, como diz uma versão da Bíblia. E a partir disso vigiar, esperar e ouvir, seguindo o caminho de Jesus de Nazaré e o seu caminho de amor, sendo o Espírito de Deus o nosso ajudador.

Então, permita-me oferecer uma leitura do Evangelho segundo Lucas. Você sabe disso bem. A profunda verdade embutida nela, a simples história do nascimento de um bebê. Essa verdade profunda há muito me deu força durante esses 70 anos, força que muitas vezes eu não tinha sozinho. Para alguns, pode parecer fantasioso, mas, à sua maneira, aponta para o que a Bíblia chama de esperança além da esperança. Lê-se:

Enquanto Maria e José estavam em Belém, chegou a hora de ela dar à luz seu filho. Ela deu à luz seu filho primogênito, envolveu-o em faixas e deitou-o numa manjedoura porque não havia lugar para eles no quarto de hóspedes. Agora, naquela mesma região, havia pastores que viviam nos campos, vigiando o rebanho durante a noite. Então um anjo do Senhor apareceu diante deles, e a glória do Senhor brilhou ao redor deles, e eles ficaram aterrorizados. O anjo lhes disse: “Não tenham medo, pois eis que lhes trago boas novas de grande alegria para todos os povos: Hoje nasceu para vocês, na cidade de Davi, um salvador, que é o Messias, o Senhor . E isto vos servirá de sinal: encontrareis um menino enrolado em faixas e deitado numa manjedoura”. E de repente havia com o anjo uma multidão do exército celestial, louvando a Deus e dizendo: “Glória a Deus nas alturas, e paz na terra entre aqueles a quem ele favorece!”

A mensagem do anjo é tão escandalosa e impressionante agora como era então. Pois nele está incorporada a mensagem de Deus na morte e ressurreição de Jesus: confiar e acreditar na invencibilidade do bem, apesar da realidade titânica do mal, porque Deus é bom o tempo todo. Confiar e acreditar no poder duradouro do amor, da verdade, do bem e da justiça quando a realidade do oposto parece tão prodigiosa.

Confiar e acreditar no poder duradouro do amor, da justiça, da bondade e da compaixão, tudo porque Deus é amor e o autor de tudo o que é verdadeiro, nobre e justo. “Não tenhais medo”, diz a Escritura, “pois eis que vos trago boas novas de grande alegria para todo o povo: nasceu-vos hoje, na cidade de David, um salvador, que é o Messias, o Senhor. E isto vos servirá de sinal: encontrareis um menino enrolado em faixas e deitado numa manjedoura”.

Senhor, oramos, dá-nos este sinal novamente. Dê-nos os humildes, os cansados, os de alta e baixa condição, e os de nenhuma propriedade. O pessoal da igreja, aqueles que não passam pelas portas vermelhas há anos ou nunca, dão-nos um sinal a todos. Dê-nos o trabalho, a vigilância, o choro. Dê-nos esse sinal novamente; como você fez no primeiro século, agora no século XXI. Dê-nos o esperado, o fiel, o apaixonado, o indigno; nos dê um sinal.

“O anjo lhes disse: 'Não tenham medo, pois eis que lhes trago boas novas de grande alegria para todos os povos: Hoje nasceu para vocês, na cidade de Davi, um salvador, que é o Messias, o Senhor.'"

Em nome de toda a Igreja Episcopal, desejamos a você e aos seus um Feliz Natal e um próspero ano novo.

Deus te ama. Deus o abençoe. Que Deus mantenha todos nós nessas mãos todo-poderosas de amor. Feliz Natal.


Tags