Declaração do Arcebispo de Canterbury sobre Israel e Gaza

Postado em outubro 13, 2023

[Palácio de Lambeth] A guerra entre Israel e o grupo militante Hamas já matou milhares de israelitas e palestinianos desde que começou em 7 de outubro, quando o Hamas lançou um ataque surpresa a Israel e fez cerca de 150 reféns.

Numa declaração emitida em 13 de outubro, o Arcebispo de Canterbury, Justin Welby, pede orações pela paz e pela segurança dos civis em Israel e Gaza:

“'Orai pela paz de Jerusalém: prosperarão os que te amam' (Salmo 122) 

A nossa dor e choque só aumentam à medida que surgem notícias e imagens mais devastadoras dos abomináveis ​​ataques terroristas em Israel. O sofrimento agonizante suportado por aqueles que foram visados ​​e pelas suas famílias dificilmente pode ser imaginado. Os nossos corações estão partidos pela dor dos israelitas e dos nossos irmãos e irmãs judeus em todo o mundo, para quem este trauma e perda permanecem na sombra escura e terrível dos piores dias da sua história.

Imploro que aqueles que foram feitos reféns sejam libertados em segurança, que eles e os seus entes queridos possam ser libertados do horror do seu cativeiro. A raiva sentida pelo povo de Israel pela crueldade que sofreu é inteiramente justificada. Muitos ao redor do mundo compartilham dessa raiva.

Mas face a uma ofensiva terrestre em Gaza, apelo para que os pecados do Hamas não sejam suportados pelos cidadãos de Gaza, que têm enfrentado tanto sofrimento ao longo de muitas décadas. O preço do mal não pode ser pago pelos inocentes. Os civis não podem suportar os custos dos terroristas. O Direito Internacional Humanitário reconhece que, para o bem da humanidade de todos, alguns actos nunca podem ser permitidos no caos da guerra. Rezo para que Israel faça tudo o que estiver ao seu alcance para limitar os danos causados ​​a civis inocentes.

Mais de dois milhões de civis em Gaza, metade dos quais crianças, enfrentam uma catástrofe. São necessários um corredor e um comboio humanitário o mais rapidamente possível, tal como estabelecido nas Convenções de Genebra. Rezo particularmente pelo Hospital Ahli Arab, administrado pelos anglicanos, e por todos aqueles que cuidam dos feridos, que precisam de suprimentos médicos e combustível para geradores.

Uno-me ao Secretário de Estado dos EUA e a outros no apelo ao governo israelita para que exerça o seu direito de defesa com a sabedoria que poderá quebrar os ciclos de violência sob os quais gerações têm lutado. No meio do caos e da confusão da guerra, e tanto quanto possível, uno-me aos apelos para que a resposta militar de Israel seja proporcional e discrimine entre civis e o Hamas.

Ore pelo povo de Israel, Gaza e Cisjordânia. Ore pelo futuro da Terra Santa. Ore por aqueles que chorarão, temerão e morrerão esta noite.

Senhor Deus, oramos, por sua grande misericórdia, defenda seus filhos de todos os perigos e perigos desta noite.

Se puder, apoie o apelo da JMECA para que o Hospital Ahli Arab continue a fornecer cuidados médicos que salvam vidas: www.jmeca.org.uk/get-involved/donate/current-appeals-0/al-ahli-hospital-gaza-appeal. "


Tags