ATUALIZAÇÃO: Candidatos da Câmara dos Deputados a presidente e vice-presidente participam de fóruns online

Por David Paulsen
Publicado em Jun 15, 2022
Candidatos a deputados

O Rev. Albert Cutié, no canto superior esquerdo, modera um fórum em 4 de junho com, no sentido horário, Julia Ayala Harris, o Rev. Ward Simpson, o Rev. Rachel Taber-Hamilton, Ryan Kusumoto e o Rev. Devon Anderson.

Nota do editor: Um candidato adicional, o Rev. Edwin Johnson, reitor da Igreja Episcopal de St. Mary em Dorchester, Massachusetts, declarou sua candidatura para presidente da Câmara dos Deputados em 3 de junho. plítica de privacidade

[Serviço de Notícias Episcopais] Quatro candidatos a presidente e um candidato a vice-presidente da Câmara dos Deputados participou em 4 de junho de um fórum online, para discutir seu interesse na liderança de toda a igreja e suas visões para o futuro da Igreja Episcopal.

O fórum foi moderado pelo Rev. Albert Cutié, reitor da Igreja Episcopal de São Bento em Plantation, Flórida. Pode ser visto no YouTube. Um segundo fórum Zoom destinado a deputados e suplentes será realizado às 2h do leste de 13 de junho.

A Câmara dos Deputados deve eleger um novo presidente e vice-presidente quando o 80th Convenção Geral se reúne de 8 a 11 de julho em Baltimore, Maryland. Os cinco candidatos declarados são o Rev. Devon Anderson, Diocese de Minnesota; Julia Ayala Harris, Diocese de Oklahoma; Ryan Kusumoto, Diocese do Havaí, e o Rev. Ward Simpson, Diocese de Dakota do Sul. A única candidata a se apresentar publicamente para vice-presidente é a Rev. Rachel Taber-Hamilton, Diocese de Olympia.

Os fóruns de candidatos opcionais hospedados pela Câmara dos Deputados foram abertos aos candidatos que se inscreveram nos fóruns até 31 de maio. concordou com uma verificação de antecedentes.

A atual presidente dos deputados, Rev. Gay Clark Jennings, está terminando seu terceiro e último mandato e, de acordo com os limites de mandatos estabelecidos pelos Cânones da Igreja Episcopal, deixará o cargo ao final da Convenção Geral. Byron Rushing, da Diocese de Massachusetts, o atual vice-presidente, também está completando seu terceiro mandato e não pode concorrer novamente, então os deputados também elegerão seu sucessor.

Cutié abriu o primeiro fórum perguntando aos candidatos sobre o discernimento que foi usado em suas decisões de se tornarem candidatos a presidente e vice-presidente.

Anderson respondeu que declarou sua candidatura após oração e discussões com outras pessoas em toda a igreja. Ela disse que também olhou para sua própria experiência em toda a igreja e sentiu “uma sensação real e duradoura de que meus dons estavam sendo totalmente implantados quando estou no meio do governo da igreja e as diferentes expressões disso”.

Anderson, filha da ex-presidente da Câmara dos Deputados, Bonnie Anderson, é reitora da Trinity Episcopal Church em Excelsior, Minnesota, e serviu no passado no Conselho Diocesano de Minnesota e no Comitê Permanente, inclusive como presidente. Ela atualmente atua em O Conselho Executivo da Igreja Episcopal.

Anderson também foi cinco vezes vice-presidente da Convenção Geral e serviu ou presidiu os comitês da Convenção Geral cinco vezes. Seu perfil candidato completo está disponível aqui.

Ayala Harris também é membro do Conselho Executivo, serviu de 2012 a 2015 na Força-Tarefa para Reimaginar a Igreja Episcopal e é membro da Igreja Episcopal de St. John em Norman, Oklahoma.

Ayala Harris, que tem duas décadas de experiência no setor sem fins lucrativos, disse que outros episcopais pediram a ela que considerasse um papel maior na liderança da igreja nos últimos anos. Enquanto se preparava para concluir seus seis anos no Conselho Executivo, “eu estava imaginando o que poderia ser o próximo passo para mim no ministério”, disse ela, e através da oração ela sentiu um chamado para concorrer à presidência da Câmara dos Deputados.

“Quando Jesus pede que você se apresente e convida para a missão de Deus, a resposta fiel a Deus é dizer 'sim'”, disse ela, acrescentando que, como latina e leiga, ela poderia trazer uma nova perspectiva para o papel . Seu perfil candidato completo está disponível aqui.

Kusumoto é outro deputado leigo concorrendo à presidência. Ele serviu no Conselho Diocesano do Havaí, é co-presidente do Asian Caucus da Câmara dos Deputados e foi administrador do Fundo de Pensões da Igreja nos últimos 10 anos.

“Sou super grato por esta igreja”, disse Kusumoto quando perguntado sobre o que o motivou a se candidatar. “Cada parte ao longo da minha carreira, das minhas experiências de vida, foi tocada e guiada por esta igreja. (…) Penso naqueles indivíduos lá fora, todos nós, onde esta igreja está disponível para eles quando precisam, e penso em como posso fazer parte disso”.

Kusumoto é deputado desde 2006. Seu perfil completo de candidato está disponível aqui.

O discernimento não acontece sozinho, disse Simpson durante o fórum. Isso acontece através da oração e da conversa, ouvindo amigos e familiares “mas também ouvindo a voz de Deus”, disse Simpson ao descrever como discerniu o chamado para concorrer à presidência da Câmara dos Deputados.

Simpson atua como reitor da Calvary Cathedral em Sioux Falls, Dakota do Sul, desde 2009. Além de vários mandatos no Comitê Permanente e no Conselho Executivo Diocesano, ele ocupou vários cargos de liderança em comitês na Câmara dos Deputados desde seu primeiro ano como deputado em 1997. Seu perfil de candidato completo está disponível aqui.

No 80th Convenção Geral, a eleição do vice-presidente ocorrerá após a eleição do presidente. Os dois cargos não podem ser ocupados por membros da mesma ordem, clérigos ou leigos. Se um padre for eleito presidente, por exemplo, apenas deputados leigos estarão na cédula para vice-presidente.

Taber-Hamilton foi o único candidato a vice-presidente que se inscreveu para participar do fórum de 4 de junho. Ela é Shackan First Nation, serviu no Conselho Diocesano de Olympia e no Comitê Permanente, inclusive como presidente.

Taber-Hamilton disse que há muito se sente chamada “para reunir pessoas na comunidade e realmente apreciar mutuamente a diversidade da igreja, e vejo a oportunidade para isso no papel do vice-presidente”.

Ela participou de delegações episcopais anteriores ao Fórum Permanente das Nações Unidas sobre Questões Indígenas e às reuniões da Conferência das Partes sobre mudanças climáticas, ou COP. Seu perfil candidato completo está disponível aqui.

O vice-presidente da Câmara dos Deputados é um cargo voluntário não remunerado. Desde 2018, o presidente é considerado funcionário contratado e recebe honorários, fixados anualmente pelo Conselho Executivo. A remuneração do presidente foi fixada em US$ 233,166 para 2022, sem outros benefícios aos funcionários.

- David Paulsen é editor e repórter do Episcopal News Service. Ele pode ser encontrado em dpaulsen@episcopalchurch.org.


Tags