Bispo presidente recebe objeção à eleição de bispo coadjutor da Flórida; consagração planejada atrasada

Por Egan Millard
Publicado em Jun 3, 2022

[Serviço de Notícias Episcopais] O bispo presidente Michael Curry recebeu uma notificação de objeções por escrito, por motivos processuais, à eleição de 14 de maio do Rev. Charlie Holt como bispo coadjutor na Diocese da Flórida, de acordo com um comunicado de 3 de junho afirmação da Rota. Rev. Todd Ousley, bispo da igreja para o desenvolvimento pastoral.

Em 25 de maio, a Diocese da Flórida anunciou ele tinha recebido uma objeção formal assinada por 37 clérigos e deputados leigos à convenção eleitoral especial da diocese alegando que as mudanças de última hora no processo de votação violaram os cânones diocesanos e que um problema técnico interrompeu a votação, tornando a eleição de Holt inválida.

[perfectpullquote align=”right” bordertop=”false” cite=”” link=”” color=”” class=”” size=””]Eleição de coadjutor de bispo da Flórida contestada com objeção formal, esforço para negar consentimento[/perfectpullquote]

O bispo presidente recebeu a notificação por escrito em 27 de maio, dentro do prazo de 10 dias em que a diocese deveria enviar a reclamação recebida dos delegados, disse Ousley, que observou que isso completa a segunda etapa da eleição de cinco etapas. processo de objeção, que deve ser concluído antes que o processo usual de obtenção de consentimento dos bispos e comitês permanentes em toda a igreja possa começar.

Dado o tempo necessário para todo o processo, Holt não pode mais ser consagrado em 8 de outubro, como a diocese havia programado originalmente. Se ele eventualmente receber os consentimentos necessários, sua consagração provavelmente ocorrerá em janeiro de 2023, disse Ousley.

“Este é um processo canônico vital com o qual seremos totalmente cooperativos”, disse Tyler Holder, diretor de comunicações da diocese, ao Episcopal News Service em 3 de junho. a opinião de quem se opôs. Estamos ansiosos para ouvir os resultados da revisão e entendemos que isso atrasará a consagração originalmente planejada”.

O terceiro passo, disse o comunicado, é Curry apresentar a queixa ao tribunal da igreja. Tribunal de Revisão, que então tem 30 dias para investigar e redigir um relatório. Os cânones da Igreja não especificam um período de tempo em que o bispo presidente deve apresentar a queixa ao tribunal após recebê-la.

“O Bispo Curry está atento ao prazo de 30 dias imposto ao Tribunal de Revisão para conduzir seu trabalho de forma completa e transparente e elaborar seu relatório; ele também está ciente de quão crucial é esse processo para a Diocese Episcopal da Flórida e a igreja em geral”, disse Ousley.

“Como alguns membros do Tribunal de Revisão também são deputados e bispos se preparando para a 80ª Convenção Geral e Conferência de Lambeth, o bispo Curry determinou – em consulta com o presidente do Tribunal de Revisão e liderança da Diocese Episcopal da Flórida – que ele transmitirá as objeções por escrito ao Tribunal de Revisão em 1º de julho”, segundo o comunicado.

O mandato do Tribunal de Revisão não é necessário para emitir decisões sobre a validade canônica dos procedimentos eleitorais, Ousley recentemente disse Episcopal News Service, mas para escrever um relatório que é então enviado a todas as comissões permanentes diocesanas e bispos com jurisdição. Então, dentro de 120 dias, a maioria de cada grupo deve emitir o consentimento antes que um bispo eleito possa ser consagrado.

Em quase todos os casos, o processo de consentimento é uma formalidade, mas a eleição de Holt enfrenta um desafio separado nessa área. Alguns episcopais manifestaram objeções à eleição de Holt nas mídias sociais, citando as opiniões de Holt sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo e declarações que consideram intolerantes ou insultantes para pessoas LGBTQ+ e pessoas negras, e alguns disseram que estão escrevendo para seus bispos e comitês permanentes para incentivá-los a não consentir à eleição.

Correção: Uma versão anterior desta história continha uma data incorreta para a consagração planejada do bispo eleito Charlie Holt.

- Egan Millard é editor assistente e repórter do Episcopal News Service. Ele pode ser contatado em emillard@episcopalchurch.org.


Tags