Declaração do Bispo Presidente Michael Curry sobre a violência na Terra do Santo

Postado em maio 13, 2021

[Serviço de Notícias Episcopais] O Bispo Presidente Michael Curry emitiu a seguinte declaração em 13 de maio, enquanto os combates continuam a escalar em Israel e nos territórios palestinos. 


Mais uma vez, acordamos com a notícia da violência. Mesmo enquanto você lê isto, chegam relatórios sobre a violência que causou morte, ferimentos que mudaram vidas e destruição de propriedades e vidas. Violência que nasce da frustração, enraizada na injustiça e na violação do direito internacional e, na verdade, na violação dos direitos humanos e da decência humana. Em Nome do Deus de toda a criação, a violência deve parar, independentemente de onde venha e a quem seja dirigida.

Mais uma vez, a Igreja Episcopal afirma que a violência não é o caminho a seguir. Dizemos que a expansão dos assentamentos israelenses às custas das famílias palestinas deve acabar. Dizemos que o incitamento que incentiva a violência deve acabar. Dizemos que basta.

Mais uma vez, a Igreja Episcopal encoraja o governo dos Estados Unidos e outros que têm influência, que são de boa vontade e que genuinamente buscam a paz para serem parceiros na promoção da paz, a chegar a um acordo negociado para o conflito de longa data que consumiu ambos Israelenses e palestinos.

Mais uma vez nos encontramos cheios de tristeza e tristeza. Estamos de luto pela perda de vidas, destruição de lares e pelo medo que vive no coração de dezenas de milhares de pessoas inocentes. Nós nos juntamos a todas as pessoas de fé para oferecer orações por cura, integridade, restauração e reconciliação.

E oramos a Deus para conceder sabedoria e coragem a todas as autoridades para buscar a paz e buscá-la sem demora, sem desculpas, sem confusão e com apenas uma agenda: um acordo negociado e equitativo pela paz entre israelenses e palestinos - de uma vez por todas .

O mais Rev. Michael B. Curry
Bispo Presidente e Primaz
Igreja Episcopal


Tags