Inauguração, o Dia MLK oferece aos episcopais oportunidades de orar e se envolver

Pelo pessoal da ENS
Postado em 15 de janeiro de 2021

Uma vista da Pennsylvania Avenue mostra a cerca de segurança ao redor do Capitólio dos Estados Unidos em Washington, DC, em 15 de janeiro de 2021, antes da posse do presidente eleito Joe Biden e da vice-presidente eleita Kamala Harris. Foto: Susan Walsh / AP

[Serviço de Notícias Episcopais] Enquanto os americanos se preparam para dar as boas-vindas ao 46º presidente, os episcopais são convidados a participar de uma variedade de eventos inaugurais virtuais e do Dia de Martin Luther King Jr..

A Catedral Nacional de Washington deve sediar um serviço de oração inaugural em 21 de janeiro, como é tradicional. Embora as inaugurações presidenciais anteriores incluíssem serviços festivos lotados na catedral, O formato - como o resto dos eventos inaugurais - deve ser reduzido e incluir elementos virtuais. Mais detalhes estarão disponíveis nos próximos dias em catedral.org.

Os serviços de oração inaugurais destacam o papel que as pessoas de fé desempenham em uma sociedade democrática, e os episcopais têm muitas oportunidades para continuar refletindo e agindo sobre essa responsabilidade nos próximos dias e semanas, disse o Rev. Charles Robertson, cônego do bispo presidente da ministério além da Igreja Episcopal.

“Desde o início de nosso país, embora tenhamos uma separação entre Igreja e Estado, as comunidades de fé têm sido parte integrante do trabalho com os governos em vários projetos e programas”, disse Robertson ao Episcopal News Service. “E a Igreja Episcopal em particular, desde o início, levou a sério a nossa responsabilidade de fazer o que pudermos. E isso nunca é mais importante do que em um momento de transição. ”

Todos os horários que se seguem são do Leste.

O Bispo Presidente Michael Curry participará de uma vigília de oração virtual na terça-feira, 19 de janeiro, das 7h às 8h, organizada por Peregrinos. A vigília, com o tema “Paz com justiça”, incluirá uma série de vozes ecumênicas cristãs. Verificar sojo.net para mais informações nos próximos dias.

Comitê inaugural do presidente eleito Joe Biden e líderes em Washington estão pedindo aos americanos para ficarem em casa e limitar as reuniões. O Comitê Presidencial Inaugural sediará uma cerimônia de iluminação no Lincoln Memorial Reflecting Pool às 5h30 do dia 19 de janeiro em memória dos quase 400,000 americanos que o fizeram. morreu de COVID-19. O comitê também convida cidades e vilas em todo o país para iluminar edifícios e tocar os sinos das igrejas ao mesmo tempo "em um momento nacional de unidade e lembrança".

O Escritório de Relações Governamentais da igreja tem compilou uma lista de recursos para oração virtual e participação nos dias em torno da inauguração, que incluem o dia de Martin Luther King Jr. em 18 de janeiro. Há também uma lista de eventos virtuais relacionados à inauguração plítica de privacidade .

A Catedral Nacional de Washington e seus parceiros inter-religiosos continuarão a oferecer orações diárias pelo país até o Dia da Inauguração, transmitido ao vivo às 5h. em seu canal no YouTube. Neste domingo, 17 de janeiro, às 4h30, a catedral sediará um webinar sobre a história e o significado cultural e religioso do discurso inaugural, uma tradição americana de longa data. Claire Jerry, membro da congregação, curadora de história política do National Museum of American History, apresentará a sessão.

Em 15 de janeiro, o Conselho Nacional de Igrejas (do qual a Igreja Episcopal é membro) organizou um culto de oração inter-religiosa virtual de reflexão, lamento e esperança em apoio a todos os que trabalham e protegem o Capitólio dos Estados Unidos. O serviço de oração foi organizado “para testemunhar o trauma e a destruição causados ​​pelo ataque ao Capitólio em 6 de janeiro de 2021 e, por meio da partilha inter-religiosa compassiva e apoio mútuo, para trazer conforto e esperança a todos os que trabalham no Capitólio complexo ”, de acordo com o NCC.

Membros da equipe da Igreja Episcopal Justiça Racial e Cuidado da Criação se juntarão a uma vigília de oração com os líderes nacionais da Campanha dos Pobres em 17 de janeiro às 8h, com o tema “Oração pela Comunidade Amada em um Tempo de COVID e Caos”. A igreja também participará da Campanha dos Pobres Pobres “Serviço Inter-religioso Nacional de Amor, Luz e Liderança” em comemoração ao Dia de Martin Luther King Jr. em 18 de janeiro às 1h. Ambos os serviços serão transmitidos ao vivo aqui.

Da Igreja Episcopal o apoio da Campanha dos Pobres não vacilou já que a iniciativa ecumênica foi lançada em 2018 para reunir os americanos em apoio à causa moral da luta contra a pobreza - 50 anos depois de King fazer um apelo por segurança econômica na Campanha dos Pobres.

Em homenagem ao legado de King, os sete bispos que representam as seis dioceses episcopais da Califórnia pediram aos americanos que adotassem palavras e ações não violentas.

“Neste fim de semana, quando nos lembramos do legado do Dr. Martin Luther King Jr., conclamamos os líderes de nossas cidades, estados e países a se posicionarem firmemente no lugar da não violência, do falar a verdade e do respeito mútuo”, escreveram os bispos .

“Liderar do lugar da não-violência não é uma aceitação passiva da transgressão; é uma chamada ativa para convocar os "melhores anjos de nossa natureza" (Abraham Lincoln, 1861). Sabemos da dificuldade que o Dr. Martin Luther King Jr. enfrentou, mesmo entre seus próprios seguidores, ao resistir ao ódio e à violência física com orações, canções e marchas por justiça. Pedimos a todas as pessoas que adotem palavras e ações não violentas ”.

Em 15 de janeiro, Bishops United Against Gun Violence, uma rede de mais de 100 bispos episcopais, divulgou um comunicado sobre o ataque da semana passada ao Capitólio dos Estados Unidos e a ameaça de violência adicional na próxima semana ligada à posse de Biden em 20 de janeiro.

“Na semana passada, nós nos Estados Unidos assistimos com horror a uma violenta insurreição que colocou nosso governo e seus líderes em perigo. Esta semana, nossa nação está no limite, esperando para saber se os extremistas cumprirão as ameaças de organizar protestos armados em todos os 50 edifícios do capitólio estadual e em Washington, DC, entre agora e o dia da posse ”, escreveram eles. “A epidemia de violência armada em nosso país agora ameaça não apenas os americanos individualmente, mas também nossa democracia”.

No início da semana, um grupo de bispos episcopais liderados pelo bispo de Michigan, Bonnie Perry exortou os episcopais a não participarem de quaisquer protestos ou contraprotestos em torno da inauguração, por medo de confrontos violentos.

Perry também disse que "ficar em casa não significa ficar em silêncio" e encorajou os episcopais a permanecerem engajados por inscrevendo-se para receber alertas da Episcopal Public Policy Network ou talvez doando para um banco de alimentos local.

A Catedral de Todos os Santos, a catedral da Diocese de Milwaukee, em participação com a Catedral de São Paulo na Diocese de Fond du Lac e a Catedral da Igreja de Cristo na Diocese de Eau Claire, realizará uma vigília de oração de 24 horas pela paz na América , começando em 19 de janeiro do meio-dia ao meio-dia no Dia da Posse. A vigília de Wisconsin será transmitida ao vivo em Página de todos os Santos no Facebook e os votos de Canal da Diocese de Milwaukee no YouTube.

O Rev. Kevin Carroll, decano da Catedral de Todos os Santos, convida pessoas de todas as religiões a se unirem em oração durante este tempo de transição em nossa nação. “Independentemente das crenças políticas de cada um”, disse Carroll, “acredito que todos os cristãos de boa consciência podem concordar que nosso país, que está tão dividido, pode iniciar o processo de reconciliação e unidade, começando com a oração por nossa nação e uns pelos outros . ”

Outros eventos diocesanos incluem um breve serviço de oração Zoom às 8h do dia 20 de janeiro, liderado pelos bispos de Nova York.

“Como cristãos e cidadãos, todos desempenharemos papéis diferentes nos dias que virão, mas em todos os momentos somos chamados a uma prática de oração fervorosa”, escreveu Dom Andrew Dietsche à sua diocese. “Convidamos toda a nossa diocese a sintonizar e orar conosco, para que possamos ser, através de nossas diferenças, um povo diante de Deus, levantando uma oração juntos pela segurança e bem-estar de nossa nação e povos”.

O bispo de Vermont, Shannon MacVean-Brown, e a abadia on-line da Green Mountain vão hospede uma vigília pela paz das 1h às 6h em 17 de janeiro.

Olhando para além do dia da posse, quando a administração Biden começa a trabalhar, os episcopais são incentivados a inscreva-se para receber alertas da Rede Episcopal de Políticas Públicas agir em questões como o direito ao voto e a imigração, que continuam a ameaçar a justiça e a dignidade na América.

“Qualquer que seja a administração que esteja no poder, nosso trabalho, nossos valores e nossas prioridades continuam”, disse Robertson. Embora a inauguração seja uma ocasião importante, ele acrescentou, “nosso trabalho não acabou”.

“Acho que mais importante é o trabalho que já estamos empenhados em olhar para além” da inauguração, disse à ENS, apontando para o trabalho da igreja sobre a imigração e acolhendo refugiados. “É quase como um casamento. Um casamento é uma coisa maravilhosa, mas é importante pensar sobre quais passos precisam ser dados para o casamento como um todo. E assim, ao olhar para o trabalho que nossa igreja está fazendo em várias partes nas conversas com a nova administração, fico animado que há muito trabalho que podemos fazer conforme avançamos.

- Egan Millard é editor assistente e repórter do Episcopal News Service. Ele pode ser contatado em emillard@episcopalchurch.org.


Tags