Bispos e cônjuges da Diocese de Nova York estarão em Lambeth2020, apesar da exclusão de cônjuges do mesmo sexo

1 de março de 2019

Os bispos da Diocese de Nova York emitiram a seguinte declaração em 1º de março a respeito de seus planos sobre o Conferência Lambeth 2020 do qual o Achbishop de Canterbury Justin Welby tem decidiu excluir cônjuges do mesmo sexo de bispos convidados para o encontro.


1 de março de 2019

Aos Nossos Queridos Irmãos e Irmãs da Diocese de Nova York,

Muitos de vocês já devem ter aprendido que Justin Welby, o Arcebispo de Canterbury, convidou todos os bispos ativos na comunhão, incluindo bispos gays, para participar da Conferência de Lambeth de 2020. Este é um desenvolvimento positivo, uma vez que não foi o caso do último Lambeth em 2008, quando o Bispo Gene Robinson foi explicitamente não convidado a comparecer e participar. No entanto, estamos alarmados que, ao mesmo tempo, ele disse que os cônjuges de bispos que estão em casamentos do mesmo sexo não serão convidados. No momento em que escrevo, essa decisão afeta um único bispo e cônjuge na Igreja Anglicana do Canadá, e um único bispo e cônjuge na Igreja Episcopal - Mary Glasspool e sua esposa Becki Sander de nossa própria diocese (embora observe que o bispo eleito de Maine tem um casamento do mesmo sexo, e quando ele se tornar bispo, isso se aplicará a sua esposa também).

Em duas semanas, a Casa dos Bispos realizará nossa reunião de primavera na Carolina do Norte, e esperamos que este assunto ocupe um pouco do nosso tempo. No entanto, como muitos de vocês nos contataram para saber a resposta que daremos desta diocese, estamos escrevendo esta carta agora para informá-los do nosso pensamento, entendendo que ainda não conversamos com toda a comunidade de nossos companheiros bispos.

Embora isso só tenha se tornado público recentemente, estamos lutando contra isso há algum tempo. O arcebispo Welby escreveu uma carta ao bispo Glasspool e copiou o bispo Dietsche no início de dezembro, e desde então nós três conversamos sobre esse assunto. Consideramos não comparecer, em protesto por essa ação extraordinária. Mas, no final, concluímos que não podemos, em consciência, remover a voz da Diocese de Nova York das conversas mais amplas em Lambeth sobre sexualidade e a inclusão de pessoas LGBTQ na vida sacramental plena da Igreja. Certamente não queremos excluir o testemunho único da Bispa Maria e seu ministério desses debates e deliberações. Portanto, não sem sentimentos confusos, nós, os bispos de Nova York, estaremos participando da Conferência de Lambeth.

Desde o início, as esposas dos bispos Andy e Allen têm a convicção de que apoiarão plena e inequivocamente Becki, sua irmã e amiga. Eles também desejam conversar com toda a comunidade de esposas dos bispos, mas neste momento é intenção de Becki Sander acompanhar a Bispa Mary à Inglaterra, embora ela não tenha permissão para participar das conversas e atividades de Lambeth. Margaret Dietsche e Clara Mun também planejam ir para a Inglaterra para ficar ao lado de Becki.

Grande parte da nossa consternação com a decisão do Arcebispo é que somos muito abençoados pela inclusão de membros da comunidade LGBTQ na vida sacramental plena desta diocese, incluindo ordenação e acesso ao casamento para casais do mesmo sexo. Somos agraciados com a vida e o testemunho de incontáveis ​​padres, diáconos e leigos gays e lésbicas que aprimoraram e engrandeceram nossa vida comum pela profundidade de sua fé, por sua coragem e pela auto-entrega de suas vidas ao serviço a Deus e aos filhos de Deus. Estaremos levando para Lambeth as vidas e histórias das pessoas LGBTQ de nossa diocese. Estaremos pegando as histórias difíceis e as graças sagradas de pessoas que pediram apenas para receber de sua igreja a dignidade e o amor que receberam de seu Deus. Daremos testemunho da luta e do triunfo, e daremos voz em Lambeth aos muitos mudos que não estarão lá. Levaremos a Lambeth o espírito levantado este ano no 50º aniversário de Stonewall em nossa própria diocese e na celebração da Semana Mundial do Orgulho. Vamos para Lambeth para que você esteja em Lambeth.

Pedimos suas orações pelo Arcebispo de Canterbury, por nossas duzentas congregações e por nós, seus bispos, pela comunidade mundial de bispos que se preparam para se reunir em Lambeth, por aqueles que nos amam e por aqueles que não amam, pela comunidade LGBTQ no Igreja Episcopal e Diocese de Nova York, e para os cristãos gays e lésbicas em nossa comunhão que ainda não desfrutam das possibilidades e promessas mais completas da igreja. Que o Espírito Santo venha a Lambeth, para que a oração de Nosso Senhor Jesus para que “todos sejam um, como o pai e eu somos um” se cumpra em nossos dias. Com todos os bons votos, continuamos

Atenciosamente,
O reverendo certo Andrew ML Dietsche
Bispo de nova iorque

O reverendo certo Allen K Shin
Bispo Suffragan de Nova York

O reverendo certo Mary D Glasspool
Bispo Assistente de Nova York


Tags