Histórico do Conselho Consultivo Anglicano

Postado 12 de abril de 2016

[Serviço de Notícias Episcopais] A Conselho Consultivo Anglicano é um dos três Instrumentos de comunhão, sendo os outros a Conferência de Bispos Anglicanos de Lambeth e a Reunião dos Primazes. O arcebispo de Canterbury (que é presidente do ACC) é visto como o “Foco para a Unidade” para os três instrumentos.

Formado em 1969, o ACC inclui clérigos e leigos, bem como bispos, entre seus delegados. A associação inclui de uma a três pessoas de cada uma das 38 províncias da Comunhão Anglicana, dependendo do tamanho numérico de cada província. Onde há três membros, há um bispo, um sacerdote e um leigo. Onde menos membros são nomeados, é dada preferência aos membros leigos.

A constituição do ACC está aqui.

Os membros da ACC da Igreja Episcopal em Lusaka eram o Bispo de Connecticut Ian Douglas, o Rev. Gay Clark Jennings e Rosalie Ballentine da Diocese das Ilhas Virgens. Douglas termina seu mandato de três reuniões com esta reunião.

O conselho se reúne a cada três ou quatro anos e a reunião de Lusaka é sua 16ª sessão. O primeiro encontro foi realizado em Limuru, Quênia, em 1971. O ACC se reuniu pela última vez no final de 2012 em Auckland, Nova Zelândia. O ACC não se reuniu na África desde o seu nono encontro na Cidade do Cabo, África do Sul, em 1993.

A lista de ACC16 está aqui.


Tags