Vídeo: o sermão de Curry na posse do 27º bispo presidente

Postado em 1 de novembro de 2015

Dia de Todos os Santos, 1 de novembro de 2015
Um sermão pregado pelo Reverendíssimo Michael B. Curry
A posse do 27º Bispo Presidente da Igreja Episcopal e Primaz
A Catedral dos Santos Pedro e Paulo, Washington, DC

Em nome do nosso Deus amoroso, libertador e doador de vida:
Pai, Filho e Espírito Santo. Um homem.

É realmente uma alegria e uma bênção poder estar aqui e para a igreja se reunir e pedir a bênção de Deus.

Permita-me um ponto de privilégio pessoal. Estou ansioso para trabalhar com minha irmã, o reverendo Gay Clark Jennings, presidente da Câmara dos Deputados. Temos trabalhado um com o outro durante o verão. E estou ansioso para trabalhar com ela nos próximos anos.

Quero agradecer em seu nome por Dick Schori, a esposa do Bispo Presidente.

Em uma época em que frequentemente há debate e genuína consternação sobre se uma liderança corajosa e eficaz ainda é possível, deixe o registro mostrar que a Igreja Episcopal teve um líder em Katharine Jefferts Schori.

É um eufemismo dizer que vivemos em uma época profundamente complexa e difícil para o nosso mundo. A vida não é fácil.

É um eufemismo dizer que estes não são, e não serão, tempos fáceis para pessoas de fé. Igrejas, comunidades religiosas e instituições estão sendo profundamente desafiadas. Você não precisa que eu diga isso.

Mas a crítica social realista de Charles Dickens soa verdadeira para nós até agora. “Foi o melhor dos tempos, foi o pior dos tempos.”

Mas tudo bem. Seguimos Jesus. Lembra do que ele disse na Última Ceia, poucas horas antes de ser preso e executado? “No mundo tereis aflições; mas tende bom ânimo; Eu superei o mundo." (John 16:33 KJV)

Como disse aquele grande erudito bíblico, pegando emprestado o que pode ser a paráfrase de Bobby McFerrin das palavras de Jesus: Não se preocupe. Seja feliz!

Não se preocupe. Seja feliz.

Deixe-me oferecer um texto do capítulo 17 dos Atos dos Apóstolos. 

Quando [a multidão irada não conseguiu encontrar o apóstolo Paulo e Silas], eles arrastaram Jasão e alguns crentes até as autoridades da cidade, gritando: “Essas pessoas que têm virado o mundo de cabeça para baixo também vieram aqui. Todos estão agindo de forma contrária aos decretos do imperador, dizendo que existe outro rei chamado Jesus. ” (Atos 17: 6-7)

O que você tem aí é uma descrição do primeiro século do movimento de Jesus. Não se preocupe. Seja feliz!

Muitos séculos depois, Julia Ward Howe, escrevendo no meio da Guerra Civil da América, falou desse mesmo movimento, mesmo em meio a todas as ambigüidades e tragédias da história. Isso é o que ela escreveu:

Na beleza dos lírios
Cristo nasceu do outro lado do mar,
com uma glória em seu seio
que transfigura você e eu,
como ele morreu para tornar o povo sagrado
vamos viver para libertar todos,
enquanto Deus está marchando.

Glória, Glória, Aleluia,
A verdade de Deus está marchando.

Esse é o movimento de Jesus. O que era verdade no século I e verdade no século 19 é igualmente e mais profundo neste novo século.st Century.

Portanto, não se preocupe. Seja feliz.

Deus não desistiu do mundo,

e Deus ainda não terminou com a Igreja Episcopal.

 I

A verdade verdadeiramente libertadora é que Jesus não veio a este mundo para fundar uma religião, embora a fé religiosa seja importante. Ele também não estabeleceu uma instituição ou organização religiosa, embora instituições e organizações possam servir à sua causa. Você não encontrará uma tabela organizacional no Novo Testamento.

Jesus veio para continuar um movimento. Na verdade, Jesus pegou e levou o movimento de João Batista a um novo nível. João fazia parte do movimento nascido de profetas como Amós, Isaías e Jeremias. E o movimento profético estava enraizado em Moisés, que subiu ao topo da montanha. Jesus cristalizou e catalisou o movimento que estava servindo à missão de Deus neste mundo. Deus tem um sonho apaixonado para este mundo. 

Jesus veio para nos mostrar o caminho. Saindo da escuridão para o sonho.

Isso é o que está acontecendo na passagem dos Atos dos Apóstolos - o movimento! O apóstolo Paulo e Silas, seu parceiro no ministério, têm pregado, ensinado e testemunhado o caminho de Jesus na cidade de Tessalônica. Embora sua mensagem encontre alguma ressonância em muitos, ela é problemática para outros. Um motim irrompe por causa das tensões. Nosso texto descreve aqueles que estão preocupados com o ensino sobre O Caminho, como o movimento de Jesus foi inicialmente chamado.

Ouça esta descrição dos primeiros seguidores de Jesus:

Essas pessoas que têm virado o mundo de cabeça para baixo também vieram aqui…. Todos estão agindo de forma contrária aos decretos do imperador, dizendo que existe um outro rei chamado Jesus.  (Atos 17: 6b-7)

Observe que a atividade de Paulo e Silas não foi vista como um incidente isolado em Tessalônica, mas como parte de um movimento maior de revolução. “Essas pessoas que têm virado o mundo de cabeça para baixo também vieram aqui.” Paulo e Silas por si próprios podem não ter sido de muita importância. Mas, como parte de um movimento, eles representavam um problema.

Esse movimento foi percebido como de alguma forma reordenando a maneira como as coisas eram, "virando o mundo de cabeça para baixo".

A razão pela qual o movimento estava virando o mundo de cabeça para baixo foi porque os membros do movimento deram sua lealdade a alguém chamado Jesus e se comprometeram a viver e testemunhar seu caminho acima de tudo. “Todos estão agindo contrariamente aos decretos do imperador, dizendo que existe outro rei chamado Jesus.” Foi o que fizemos no início deste culto quando, na Aliança Baptismal, reafirmamos o nosso compromisso de ser discípulos, vivendo e testemunhando o caminho de Jesus, nosso Salvador e Senhor.

O Caminho de Jesus sempre vai virar o nosso mundo e o mundo de cabeça para baixo, o que realmente está virando do lado certo!

Isso é o que Isaías estava tentando nos dizer em Isaías 11. Ele viu o sonho. Quando o caminho de Deus é o nosso caminho:

O profeta Isaías viu isso. Quando o sonho de Deus acontece, quando o mundo está de cabeça para baixo ...

O lobo viverá com o cordeiro,
o leopardo se deitará com a criança,
o bezerro e o leão e o cevado juntos,
e uma criança os guiará.
A criança que amamenta deve brincar sobre o buraco da áspide,
e a criança desmamada porá a mão na cova da víbora.
Eles não vão machucar ou destruir em toda a minha montanha sagrada;
pois a terra estará cheia do conhecimento do Senhor
como as águas cobrem o mar.
(Isaiah 11: 6-9)

São João viu em sua visão do mundo acabar no Livro do Apocalipse. Exilado e preso por seu testemunho do caminho de Jesus, João foi arrebatado "no Espírito no dia do Senhor" (Apocalipse 1:10) Ele ergueu a cabeça e viu o sonho.

Então eu vi um novo céu e uma nova terra; porque o primeiro céu e a primeira terra já se foram, e o mar já não existe. E vi a cidade santa, a nova Jerusalém, descendo do céu da parte de Deus, preparada como uma noiva adornada para seu marido. E ouvi uma voz alta do trono, dizendo: “Veja, a casa de Deus é entre os mortais. Ele habitará com eles como seu Deus; eles serão seus povos, e o próprio Deus estará com eles; ele enxugará toda lágrima de seus olhos. A morte não existirá mais; luto, choro e dor não existirão mais. (Revelação 21: 1-4)

Não há mais guerra.
Não há mais sofrimento.
Não há mais injustiça.
Não há mais preconceito.
Sem mais violência.
Não há mais ódio.
Cada homem e mulher sob sua própria videira ou figueira.
A regra do amor. O caminho de Deus. O Reino. O reinado.
O grande Shalom, Salaam de Deus.
O sonho.

Deus tem a missão de trabalhar em meio a “nossa luta e confusão”, como diz o Livro de Oração, para realizar o sonho de Deus. [I]

Meus irmãos e irmãs,
Deus não desistiu do mundo,
e Deus ainda não terminou com a Igreja Episcopal.
Nós somos o movimento de Jesus.
Então não se preocupe seja feliz!

II

Agora eu sei que todos nós pensamos que viríamos aqui hoje, via transmissão ao vivo da internet ou aqui na catedral, para a posse do nosso Bispo Presidente. Eu pensei isso também até estar no avião no início desta semana, voando da Carolina do Norte para o Centro da Igreja Episcopal em Nova York.

E eu não estou brincando, um pensamento veio à minha cabeça: “Você sabe que isso não é sobre você”. Isso meio que me sacudiu por dentro. Muito estava acontecendo. Eu estava indo preencher os papéis do emprego e do seguro. Os responsáveis ​​pela mudança estavam vindo para a Casa Diocesana em Raleigh. Eu iria passar um último dia com a Bispa Katharine.

O verdadeiro Michael Curry estava francamente morrendo de medo e se perguntando: "Vocês todos cometeram um erro?" Eu estava preso em um avião, preso ao cinto de segurança por causa da turbulência no voo, e não pude sair. Naquele momento, e não estou tentando ser místico nem nada, mas naquele momento algo me disse: “Michael Curry, isso não é sobre você”.

Devo admitir que foi um momento de alguma doce libertação. Porque não é sobre mim. É sobre Deus e sobre Jesus. É sobre aquele doce, doce Espírito que nos mostrará o caminho "para toda a verdade", como Jesus prometeu (João 16:13), que nos mostrou o caminho para sermos quem realmente fomos criados para ser.

O caminho de Jesus sempre vai virar nossas vidas e o mundo de cabeça para baixo, mas sabemos que isso realmente está do lado certo. Aí está a esperança mais profunda e querida para toda a criação e a família humana.

Apenas ouça o que Jesus disse. O que o mundo chama de miserável, Jesus chama de abençoado, virando o mundo de cabeça para baixo.

Bem-aventurados os pobres e os pobres de espírito.
Bem-aventurados os misericordiosos, os compassivos.
Bem-aventurados os pacificadores.
Bem-aventurados os que têm fome e sede, para que a justa justiça de Deus prevaleça em todo o mundo.
(Mateus 5: 3-9, parafraseado)

Faça aos outros o que você gostaria que fizessem a você. (Mateus 7:12)

Em casa e na igreja, faça aos outros o que gostaria que fizessem a você. Isso vai virar as coisas de cabeça para baixo. Nas salas de reuniões do mundo corporativo, nas salas de aula do mundo acadêmico, nas fábricas, nas ruas, nos salões das legislaturas e conselhos de governo, nos tribunais da terra, nos conselhos das nações, onde quer que seja humano seres são, faça aos outros o que você gostaria que fizessem a você.

Isso é uma virada de jogo! “Coisas que foram derrubadas estão sendo levantadas. E as coisas que envelheceram estão sendo feitas novas. ” Isso vai virar as coisas de cabeça para baixo, o que é realmente o lado certo para cima! Isso é o que Jesus disse e sobre o que trata o movimento de Jesus!

O amor é a chave

Mas a chave para essa virada, que está no centro do caminho de Jesus, é o amor. Mais tarde, no Sermão da Montanha, de onde veio a nossa leitura do Evangelho, Jesus disse o seguinte:

“Vocês ouviram o que foi dito: 'Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo.' Mas eu vos digo: Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem, para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus ”. (Mateus 5: 43-45a)

O amor libertador de Deus é a chave do caminho de Jesus. Os evangelhos de Mateus e Marcos falam sobre o advogado ou escriba que foi até Jesus um dia. Grande professor, perguntou ele, em todo o enorme edifício legal de Moisés, qual é a maior lei? Qual é o princípio fundamental em que tudo se baseia? Qual é o objetivo? Qual é o objetivo de tudo isso? Em outras palavras, aonde Deus realmente quer chegar?

Jesus respondeu, reunindo um ensino de Moisés da Shema em Deuteronômio 6: 4 e um texto de Levítico 19:18. Jesus disse a ele,

“'Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua mente.' Este é o maior e primeiro mandamento. E um segundo é como: 'Você deve amar o seu próximo como a si mesmo.' Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas. ” (Mateus 22: 37-40)

Esta é realmente uma declaração impressionante. Destes dois - amor a Deus e amor ao próximo - pendure, articule, dependa TODA a lei e os profetas.

Tudo que Moisés ensinou.
Tudo o que os profetas trovejaram sobre justiça.
Tudo na Bíblia.
Religião verdadeira.
É sobre amor a Deus e ao próximo.
Se não é sobre amor, então não é sobre Deus.

Este caminho de amor é o caminho de Jesus. Este é o coração do movimento de Jesus. E isso vai virar o mundo, e a Igreja, devo acrescentar, de cabeça para baixo, o que é realmente o lado certo para cima.

Deixe-me mostrar o que quero dizer. No evangelho de Lucas, capítulo 10, Jesus e um advogado chegam a um acordo que o amor a Deus e o amor ao próximo é o padrão de toda moralidade. Mas então o advogado diz (e eu parafraseio):

Ok, vou conceder o ponto sobre o amor a Deus e ao próximo como Moisés ensinou. Mas precisamos definir cuidadosamente o que queremos dizer com vizinho. Quão ampla ou inclusiva é essa definição? Isso pode ter um impacto de longo alcance. Então, quem exatamente é meu vizinho?

É quando Jesus inventa uma história, uma parábola. Esse cara estava caminhando na estrada de Jerusalém para Jericó. Essa estrada era conhecida por ser uma estrada muito perigosa para viajar à noite. Mas esse cara precisava ir para onde estava indo. Acontece que ele foi assaltado e roubado. Ele foi espancado bastante e estava deitado na beira da estrada. Um padre descia pela mesma estrada, viu-o deitado ali, mas por qualquer motivo, continuou andando. Outro líder religioso da comunidade passou um pouco mais tarde e, provavelmente por medo de sua própria segurança, passou também, deixando o sujeito na beira da estrada. 

Aí esse samaritano apareceu. Os samaritanos não eram bem vistos. Havia alguma animosidade real em relação a eles que tinham uma longa história. Mas, ironicamente, foi aquele samaritano que realmente parou, cuidou do cara, curou suas feridas, colocou-o em seu próprio burro e o levou para a cidade. Então, ele pagou pelos cuidados de saúde e fez com que o cara fosse cuidado até ficar bom.

Jesus então pergunta ao advogado: "Agora, quem era o vizinho do homem?" Jesus não caiu na sua pergunta. Ao fazer essa pergunta, Jesus revela àquele advogado - e ao longo dos séculos para nós - como é realmente o amor de Deus.

Mas imagine a mesma parábola com personagens ligeiramente diferentes. Uma cristã caminhava pela estrada de Jerusalém a Jericó e caiu nas mãos de ladrões. Outro cristão passou, mas passou adiante. Outro fez o mesmo. E ainda outro seguidor de Jesus passou. Um irmão ou irmã que é muçulmano veio e parou, viu que ela precisava e a ajudou. Imagine. Quem é o vizinho

Pode ser um jovem negro ou hispânico que se machuca e um policial que ajuda. Ou o policial ferido e o jovem que ajuda. Imagine.

Você vê para onde Jesus está indo? Ele está falando sobre virar este mundo de cabeça para baixo.

Deus não desistiu do mundo,
e Deus ainda não terminou com a Igreja Episcopal.
Nós somos o movimento de Jesus.
Portanto, não se preocupe, seja feliz.

III

No verão passado, a 78ª Convenção Geral de nossa Igreja fez uma coisa notável: a Convenção Geral nos convidou, como igreja, a assumir este Movimento de Jesus. Assumimos o compromisso de viver para ser o movimento de Jesus, comprometendo-nos com o evangelismo e o trabalho de reconciliação - começando com a reconciliação racial. Através das divisões que nos diferenciam. Eu acredito que o Espírito Santo apareceu. Eu estava contando a alguém sobre isso, e eles disseram: “Você percebe que esta Igreja assumiu duas das obras mais difíceis e importantes que poderia abraçar?”

Vamos cair na real. Imagine “Jeopardy” ou outro game show de televisão. A pergunta feita aos concorrentes é a seguinte: “Cite duas palavras que começam com 'E', mas que nunca são usadas ao mesmo tempo.” E a resposta? O que é 'episcopal' e 'evangelismo'?

Estou falando sobre uma forma de evangelismo que é genuína e autêntica para nós, como episcopais, não uma forma que imita ou julga qualquer outra pessoa. Uma forma de evangelismo que realmente consiste em compartilhar boas novas. Uma forma de evangelização profundamente alicerçada no amor de Deus que aprendemos com Jesus. Uma forma de evangelismo que trata tanto de ouvir e aprender com a história de quem Deus é na vida de outra pessoa quanto de compartilhar nossa própria história. Uma forma de evangelismo que realmente consiste em ajudar os outros a encontrar seu caminho para um relacionamento com Deus sem tentar controlar o resultado. Uma forma de evangelismo que é autêntica para nós. Nós podemos fazer isso.

E essa ideia de reconciliação, começando com a reconciliação racial - realmente? 

A reconciliação racial é apenas o começo para o trabalho árduo e santo de reconciliação real que realiza a justiça, mas realmente além de todas as fronteiras e limites que dividem a família humana de Deus.

Este é um trabalho difícil. Mas podemos fazer isso. É ouvir e compartilhar.

É sobre Deus.

Neste trabalho de reconciliação podemos dar as mãos aos outros.

É como o movimento de Jesus, seguindo o caminho de Jesus, que damos as mãos com irmãos e irmãs de diferentes comunidades cristãs, com irmãos e irmãs de outras crenças e tradições religiosas e com irmãos e irmãs que podem ser ateus ou agnósticos ou apenas religiosos jornada, mas que anseiam por um mundo melhor, onde as crianças não morram de fome e onde haja, como diz o velho espiritual, “espaço suficiente para todos os filhos de Deus”. Podemos nos unir para fazer esse trabalho. 

Evangelismo e reconciliação devem ser os trabalhos mais difíceis possíveis. Mas não se preocupe. Nós podemos fazer isso. O Espírito Santo já fez este trabalho antes na Igreja Episcopal. E isso pode ser feito novamente para um novo dia.

Foi em algum momento da década de 1940, quando as forças armadas ainda não haviam sido desagregadas. Logo após a Segunda Guerra Mundial. Nos Estados Unidos, Jim Crow estava vivo e bem. A segregação e separação de raças ainda era a lei em grande parte do país e a prática real em outras áreas, mesmo que tecnicamente não fosse a lei lá.

As forças armadas ainda não haviam sido desagregadas. Os aviadores de Tuskegee ainda eram uma unidade. Brown vs. Conselho de Educação de Topeka, Kansas ainda não havia sido emitida. Muito antes de Rosa Parks ainda não ter defendido Jesus sentando-se naquele ônibus em Montgomery. Muito antes de Jackie Robinson jogar beisebol, antes de Martin Luther King Jr. ainda estar no seminário.

Um casal afro-americano foi a uma igreja episcopal Domingo manhã. Eles eram as únicas pessoas de cor ali. A mulher se tornou episcopal depois de ler o livro de CS Lewis Mero Cristianismo, achando a lógica de sua fé profundamente convincente. Seu noivo estava então estudando para ser ordenado pregador batista.

Mas lá estavam eles no sábado segregado da América, o único casal de cor em um culto da Igreja Episcopal da Sagrada Comunhão, de acordo com o Livro de Oração Comum de 1928.

Quando chegou a hora da comunhão, a mulher, que foi confirmada, subiu para receber. O homem, que nunca havia estado em uma Igreja Episcopal, e que tinha ouvido falar vagamente dos Episcopais, permaneceu em sua cadeira. Enquanto observava como a comunhão era feita, ele percebeu que todos estavam bebendo vinho de verdade - do mesmo copo.

O homem olhou ao redor da sala, depois olhou para sua noiva, depois se recostou no banco como se dissesse: “Isso deve ser interessante”.

O sacerdote veio proferindo estas palavras à medida que cada pessoa recebia o pão consagrado: O Corpo de nosso Senhor Jesus Cristo, que foi dado por ti, preserva teu corpo e alma para a vida eterna. Pegue e coma isto em lembrança de que Cristo morreu por você, e alimente-se dele em seu coração pela fé, com ações de graças.

O padre realmente daria a comunhão à sua noiva do cálice comum? A próxima pessoa na grade beberia daquele copo, depois dela? Outros na linha beberiam depois dela no mesmo copo?

O padre veio falando estas palavras para cada pessoa enquanto bebia do copo: O Sangue nosso Senhor Jesus Cristo, que foi derramado por ti, preserva teu corpo e alma para a vida eterna. Beba isto em memória de que o Sangue de Cristo foi derramado por você e seja grato.

As pessoas antes dela beberam da xícara. O Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo….  Outra pessoa bebeu.  Preserve teu corpo e alma para a vida eterna.   A pessoa logo antes dela bebeu.  Beba isso em memória de que o Sangue de Cristo foi derramado por você….  Então ela bebeu.  E seja grato.  Ela bebeu. Agora era o momento que seu noivo esperava. A próxima pessoa depois dela beberia daquele copo? Ele assistiu. A próxima pessoa bebeu.  O Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo, que foi derramado por ti….  E assim foi, as pessoas bebendo do copo comum depois de sua noiva, como se isso fosse a coisa mais normal do mundo.

O homem diria mais tarde que foi aquela experiência reconciliadora de Cristo no sacramento da Eucaristia que o trouxe para a Igreja Episcopal e que ele teve um evangelismo. Ele disse: “Qualquer Igreja em que negros e brancos bebam do mesmo copo sabe algo sobre o Evangelho do qual eu quero fazer parte”.

Esse casal mais tarde se casou e deu à luz dois filhos, os quais estão aqui hoje, e um dos quais tem 27th Bispo Presidente.

Somos filhos de Deus, todos nós. Somos filhos batizados de Deus. Estamos aqui para mudar o mundo com o poder do amor.

Deus realmente nos ama.  

O Espírito já fez evangelismo e trabalho de reconciliação através de nós antes. E o Espírito de Deus pode fazer isso de novo, de novas maneiras, agora além das portas dos edifícios de nossas igrejas, no mundo, no santuário das ruas, em nossos 21st- século da Galiléia onde o Cristo Ressuscitado já nos precedeu.

Sim, o caminho do amor de Deus vira nosso mundo de cabeça para baixo. Mas isso é realmente o lado certo para cima. E assim, o pesadelo deste mundo será transfigurado no próprio sonho de Deus para a humanidade e toda a criação.

Meus irmãos e irmãs,
Deus não desistiu do mundo de Deus.

E Deus ainda não terminou com a Igreja Episcopal.
Deus tem trabalho para fazermos.

Jesus tem trabalho para fazermos e é o Movimento de Jesus.
Portanto, não se preocupe. Seja feliz!

Ele tem o mundo inteiro em suas mãos.
Ele tem o mundo inteiro em suas mãos.
Ele tem o mundo inteiro em suas mãos.
Ele tem o mundo inteiro em suas mãos.


Tags


Comentários (20)

  1. Thomas Hofer diz:

    Este sermão é absolutamente ótimo. E estou satisfeito que PB Michael Curry reconhece que Jesus nos disse: “Nem todo aquele que me diz> Senhor, Senhor <entrará no Reino dos Céus, mas aquele que faz a vontade de meu pai que está nos Céus”. sobre ajudar os pobres e necessitados, ajudar aqueles que sofrem por qualquer meio, ajudar a eliminar a pena capital, Tente parar a guerra sempre que a virmos e respeitar a todos, independentemente de raça, cor ou credo!

  2. Joana Lewis diz:

    O sermão do bispo Curry tocou-me profundamente. Estou ansioso para fazer mais parte do Movimento de Jesus. Tenho orgulho de ser episcopal nesta época na igreja episcopal.

  3. . Connie Murray diz:

    Muito inspirador, estamos prontos, vamos começar agora !!!

  4. Jeffrey Knox diz:

    “Coma Seu Corpo, Beba Seu Sangue e nós viveremos Para Sempre”

  5. Vicki Grey diz:

    Estávamos esperando por você, Michael.

  6. Deborah Tatum Johnson diz:

    Este é realmente um dia importante e orgulhoso que o Senhor nos deu. O sermão entusiástico soa como se o Bispo Curry fosse baseado na realidade e tivesse habilidades de liderança necessárias para unir a igreja. O sermão despertou meu interesse em estar pronto para me juntar ao Movimento de Jesus ao enfrentarmos tempos desafiadores. Como afirma o nosso sacerdote Padre João: “Estou muito feliz por ser episcopal”.

  7. Papa gage diz:

    Um sermão muito inspirador. Eu também estou ansioso para me juntar ao Movimento de Jesus. Acho que Michael Curry será um líder inspirador e estimulante. Estou orgulhoso de nossa igreja.

  8. rh lewis (VTS 1963) diz:

    Graças a Deus ! Quanta energia, sabedoria e comprometimento. Temos um novo líder e agora
    é necessário que todos os que se dizem cristãos (de tradição episcopal) façam parte da
    trabalhar para curar, reconciliar e restaurar. Nós construímos para o Reino - vamos em frente !!

  9. Focas Geraldine Denson diz:

    Michael que Deus te abençoe e te guarde hoje e sempre, Deus provavelmente não dormiu ontem à noite de toda a alegria e gritos que você e todos os seus pais de St. Philips Buffalo New York, junto com o padre. Curry e Dorothy Gerry e Nancy Woodruff

  10. Walt Joyce diz:

    Graças a Deus! Embora lamente a saída do Bispo Curry de NC, estou impressionado com as possibilidades de sua liderança para a Igreja Episcopal. O Espírito está verdadeiramente vivo nele. Ele está pegando o padrão do movimento de Jesus e nos levará adiante de maneiras que nem podemos imaginar. Procurando por absolutos? Leia seu sermão de domingo: Amar a Deus e amar uns aos outros. Esse é o único absoluto. Se você está focado em outra coisa, não está prestando atenção. É tudo sobre amor! O nosso por Ele, o Dele por nós e os nossos uns pelos outros.

    1. O Rev. Mark Geisler diz:

      Jamais esquecerei o que + Frank Griswold nos disse em Chicago pouco antes de partir para Nova York. Ele nos disse que, de muitas maneiras, ainda seria nosso bispo. Ele simplesmente supervisionaria um rebanho maior quando se tornasse Bispo Presidente. O povo da Diocese da Carolina do Norte não perderá sua conexão com o Bispo Curry. Será apenas diferente.

  11. Irmã Katherine diz:

    Fiquei especialmente impressionado com a reconciliação demonstrada pelas orações de um rabino, um muçulmano, um primata do Canadá e um ministro da Morávia. Que todas as religiões possam agir juntas e exibir o amor de Deus, seja quem for que o chamemos.

  12. Francisco Anderson diz:

    Eu me pergunto se a maioria dos membros restantes da Igreja Episcopal estão cientes de quanto dinheiro foi gasto em litígios nos últimos 6 anos. O maior número de padres na história da igreja foi forçado a deixar seus cargos. Eu oro por uma verdadeira transparência nos próximos 6 anos!

  13. Francisco Anderson diz:

    Tudo o que espero é uma verdadeira transparência em todos os níveis da CE nos próximos 6 anos.

  14. Catherine Bochecha diz:

    Acho que nossa igreja será incendiada pelo Espírito Santo. É bastante óbvio depois de ouvir a homilia do Bispo Presidente Curry. Quando voltei para a Igreja após trinta e dois anos, automaticamente senti o fogo ardendo na Igreja, esperando para se acender. Nosso novo chefe mexeu com as cinzas e está pegando fogo. Estou muito entusiasmado com a Igreja Episcopal. Precisamos de um reavivamento do verdadeiro “Movimento de Jesus”. Toda a Igreja Cristã precisa disso. Entre nosso novo Bispo Presidente e o Papa Francisco, vejo uma revitalização total do Cristianismo. Estamos em uma jornada fantástica. Paz e bênção de Deus para nosso novo chefe.

  15. Lynn Branco diz:

    Que sermão inspirador o Bispo Curry fez. Agradeço a Deus que ele agora é o chefe da Igreja Episcopal. Deixe o Movimento Jesus seguir em frente

  16. Stewart David Wigdor diz:

    Deus está me mostrando que o ideal do amor não é ser Deus, mas servir a Deus. Essa é a alegria da vida humana chamada devoção, devoção a um Deus vivo. O serviço torna o servo. O servo torna-se amigo e o amigo se realiza como amante, amante de Deus. Olá amantes de Deus.

  17. Salão E diz:

    Após 30 segundos de ver o sermão, minha filha de 11 anos disse “Eu gosto desse cara.”. Meu filho de 13 anos? “Belo sermão”. Certamente dois polegares acima do conjunto pré-tee e adolescente!

  18. joan crittenden diz:

    Sim, Bispo Curry, você acertou em cheio. Que lufada de ar fresco você traz para a igreja episcopal. Imagine como seria o mundo se todos se esforçassem para ser os olhos e ouvidos de Jesus ... para viver como Jesus amava.

  19. Canon KF KING tssf diz:

    “Agora ele pertence a. . . ” o resto da Igreja Episcopal e, sim, a Carolina do Norte sentirá falta dele.
    E, sim Francis Anderson, por favor, podemos ter transparência, por favor!

Comentários estão fechados.