Vídeo: Sandye Wilson prega na Vigil Eucharist para a instalação de Curry

Postado em outubro 31, 2015

[Serviço de Notícias Episcopais] O Rev. Sandye A. Wilson, reitor do Igreja Episcopal de Santo André e Sagrada Comunhão em South Orange, New Jersey, pregado na Celebração e Eucaristia da Vigília, patrocinado pela União de Episcopais Negros (UBE), em homenagem ao próximo bispo presidente e primaz da Igreja Episcopal, Bispo Michael B. Curry.

O serviço foi realizado no sábado, 31 de outubro às 11h EDT no DC Armory.

Segue um vídeo do serviço completo. O sermão de Wilson começa às 41:50 e o texto completo está abaixo.

Sermão da Eucaristia da Vigília para a Instalação dos 27th Bispo Presidente
Sábado, outubro 31, 2015
O Arsenal, Washington DC

11 AM
O Reverendo Cônego Dr. Sandye A. Wilson

Deus é bom ... o tempo todo.

Rezemos:
Vamos ficar quietos e saber que não somos Deus!
Estejamos cientes da presença contínua e compassiva de Deus.
Sejamos sensíveis aos nossos pontos fortes e fracos.
Estejamos abertos a novos rostos, novas idéias, novos caminhos.
Vamos ficar em silêncio por tempo suficiente para ouvir a voz de Deus e o clamor de nosso próximo.
Sejamos justos, sejamos amigos, sejamos fiéis.
Sejamos adultos no mundo e ainda assim sejamos sempre Filhos de Deus.
Amen.

Bom dia santos! Que alegria é estar convosco neste lugar, nesta comunidade, nesta grande manhã de levantar! Graças a Deus por este tempo juntos. Você está no 'capô. É bom estar aqui nesta Véspera de Todos os Santos, dando graças pelo ministério da 26ª Bispa Presidente da Igreja Episcopal, Katharine Jefferts Schori em seu último dia de mandato, e na Véspera da Posse do 27º Bispo Presidente da Igreja Episcopal, Michael Bruce Curry, reunidos nesta Vigília Eucarística de reflexão e esperança. Obrigado, Bispo Curry, por seu amável convite para pregar hoje, obrigado União Nacional de Episcopais Negros por fornecer um local no qual o Corpo de Cristo reunido possa adorar o Deus Vivo no bairro, no Arsenal de Washington, DC. Obrigado a todos vocês que deram grandes contribuições a este dia e obrigado a todos aqueles que contribuíram até hoje de alguma forma. Agradecimentos ao Comitê de Planejamento da UBE. Somos gratos ao Deus Todo-Poderoso e a você. É maravilhoso notar hoje que a igreja não está seguindo o mundo. Esta noite, nossos relógios nos Estados Unidos estão atrasados ​​à medida que nossa igreja avança.  Chronos diz para voltar; kairos diz avançar na plenitude do tempo - no tempo de Deus.

Nesta véspera de Todos os Santos, All Hallows Eve, nesta ocasião histórica, somos lembrados de que estamos nos ombros dos ancestrais - aqueles que nos precederam e que nasceram com o peso da luta no calor do dia . Alguns eram famosos e os nomes de outros nunca serão conhecidos, mas todos são importantes para Deus e para nós. Lembramos hoje as muitas maneiras pelas quais sua fé, sua luta, sua esperança e sua crença em uma vida melhor para aqueles que viriam depois deles, os sustentaram, os fortaleceram e nos inspiram. Esses ancestrais que lembramos hoje incluem os pais do Bispo e da Sra. Curry, o padre Kenneth Curry, Dorothy Ada Strayhorn Curry, Mabel Robinson Clement, Troy Rufus Clement, Frank Jones e outros membros da família Currys e Strayhorn que estão naquela costa muito distante. Lembramos também os bispos John Burgess, John Walker, Walter Decoster Dennis, E. Don Taylor, Quinton Primo, Frank Turner, Jay Walker, os reverendos Charles Smith, Michael Marrett, James Woodruff, Waylon Melton, Pauli Murray e a irmã Althea Augustine.

Em Hebreus, lemos:

No entanto, todos estes, embora tenham sido elogiados por sua fé, não receberam o que foi prometido,  visto que Deus providenciou algo melhor para que eles não fossem, sem nós, aperfeiçoados.

Esses ancestrais, sem nós, não vão descansar em paz. Eles fizeram o seu trabalho, mas se não o fizermos, eles nunca irão descansar em paz. Então, como o Bispo Curry me lembrou,

este é para os ancestrais
aqueles que vieram antes
aqueles que trabalharam
uma escravidão dura e amarga
quem labutou pelo indizível
incerteza e
viveu em meio a uma desesperança angustiante
E ainda
que aprendeu o caminho de Jesus
e acreditou contra a crença
e esperava contra a esperança que
logo terei acabado com os problemas do mundo
logo o mal deixará de perturbar
logo os cansados ​​encontrarão seu descanso.

E se for pelos ancestrais, somos lembrados de que uma tocha foi passada para uma nova geração que inclui a maior geração, Os Baby Boomers, Geração X, Millennials, Geração Y, Geração Z, a quem chamamos de Boomlets, e todos por trás eles. Eles fizeram seu trabalho e deixaram esta igreja e esta sociedade em nossas mãos para fazer a obra que Deus nos deu para fazer. Carl Daw disse isso bem quando escreveu a letra de uma música maravilhosa:

Deus tem trabalho para nós fazermos
(palavras de Carl Daw, música de M. Miller) 

Até que todas as cadeias estejam vazias e todas as barrigas cheias;
Até que ninguém machuque ou roube ou minta, e não mais sangue seja derramado;
Deus tem um trabalho para nós fazermos, Deus tem um trabalho para nós fazermos
Acredite na promessa: “Eu faço novas todas as coisas”
Deus tem trabalho para nós, trabalho para nós fazermos.
Até a idade, raça e gênero não mais se separam;
Até o púlpito, a imprensa e a política estarem livres de ganância e ódio:
Em cortiços e mansões, em fábricas, fazendas e moinhos
Na sala de reuniões e no salão de bilhar, em enfermarias onde o tempo pára,
Na sala de aula, na igreja e no escritório, nas lojas ou na rua;
Em cada lugar onde as pessoas prosperam ou passam fome ou se escondem ou se encontram:
Sentado ao lado da cama para segurar as mãos pálidas e trêmulas,
Ao falar pelos impotentes contra as demandas injustas,
Orando por meio de nossas ações e cantando por meio de nosso medo,
Confiando que a semente que plantamos trará a colheita de Deus próxima.
Deus tem trabalho - trabalho para nós fazermos.

Este é o nosso trabalho, queridos amigos. O bispo Michael - o semeador - está nos chamando para o movimento de Jesus, e muitas pessoas me questionaram sobre o significado do movimento. Alguns estão preocupados porque devemos ser mais do que assistentes sociais nas comunidades. Outros temem que o movimento nos afaste da “instituição” - mas amigos, o que é um movimento? Um movimento é algo que existe para mudar a vida das pessoas. Ele se move, cresce, se expande. Isso desafia o status quo. Isso causa revoluções. Isso perturba as pessoas no poder. Vira mesas e vira vidas. Como pessoas do Caminho, fazemos parte desse movimento. Instituição é o que acontece com um movimento quando ele cresce. Ele cria uma estrutura; tem reuniões; ele financia a estrutura; existe para manter a ordem; ele existe para se perpetuar. Às vezes resiste a mudanças e é totalmente previsível. Nós nos tornamos a instituição e somos chamados a nos encontrarmos no Movimento de Jesus, para que existamos para mudar a vida das pessoas; movendo, crescendo, expandindo, desafiando o status quo, causando revoluções e percebendo que no coração de toda revolução está a bondade humana; virando mesas e virando vidas.

Em 4 de novembro de 2008, quando o presidente Barack Obama foi eleito, muitas pessoas que votaram nele ficaram do lado de fora com lágrimas escorrendo pelo rosto, cheias de alegria, acreditando que a nação mudaria da noite para o dia por causa de sua eleição. As pessoas estavam cheias de esperança de que ele seria o novo Messias, para nos conduzir à Terra Prometida e certamente para reformar esta nação em um lugar de liberdade e justiça para todos. Logo após a eleição, o presidente Obama nos convidou a levantar a cabeça e trabalhar para transformar essa sociedade. Então ele tomou decisões com as quais algumas pessoas discordaram, e de repente ele não era tão popular quanto antes! Não o elegemos para nos pedir para fazer qualquer trabalho - nós elegemos VOCÊ para fazer o trabalho! Deus tem trabalho para fazermos enquanto carregamos Cristo neste mundo! Nenhum líder pode fazer isso sozinho. Nenhum líder pode fazer isso sozinho. Os antepassados ​​começaram o trabalho por nós, o bastão foi passado para nós - Eles, sem nós, não vão descansar em paz!

Em 13 de março de 2013, o cardeal argentino Bergoglio foi eleito 266º Papa. Muitos ficaram entusiasmados com sua eleição - acreditando que sua opção pelos pobres e seu profundo compromisso com a mudança climática e a justiça - significava que ele poderia e iria mudar as estruturas existentes na Igreja Católica Romana. Na nossa euforia com a sua eleição e bom espírito, muitos se surpreenderam quando o Papa olhou em volta como Jesus naquela montanha alimentando os 5000, olhou para nós e disse, “há milhões de famintos neste mundo: VOCÊ alimenta eles! VOCÊ se sacrifica para que tenhamos um clima saudável para deixar às gerações que ainda estão por nascer. Você é as mãos, os pés e o coração de Jesus no mundo. Existem decisões que ele tomou e fará com que você discordará. Ele está nos chamando para um lugar no Movimento de Jesus. Mas nenhum líder pode fazer isso sozinho. Os ancestrais começaram o trabalho por nós - Eles, sem nós, não vão descansar em paz.

Em Salt Lake City, em 27 de junho de 2015, quando o Bispo Michael Curry foi eleito, muitos ficaram eufóricos! Mais selfies foram tiradas com ele, um Bispo sorridente compartilhando seu testemunho alegre, do que qualquer um poderia imaginar! Achamos que inventamos selfies, mas a primeira selfie real foi uma no Monte da Transfiguração, quando Pedro implorou a Jesus para ficar no topo da montanha e manter as coisas exatamente como estavam. Jesus disse a ele que eles não podiam ficar naquele lugar. Eles tiveram que deixar o topo da montanha e descer aos lugares de ministério e mudança e vida. Existem dois problemas com selfies. A primeira é que eles são um quadro congelado no tempo. Eles capturam o momento presente para sempre. A segunda é que às vezes geram confusão sobre quem desempenha qual função. Às vezes, estamos convencidos de que se estivermos na selfie com outra pessoa, nos tornamos essa outra pessoa e sabemos melhor do que eles, como fazer o seu trabalho. Assim, o Bispo Michael é eleito e nos convida a nos levantarmos e fazermos o trabalho de transformação e reconciliação exigido no Movimento de Jesus. Ele nos convida a recolher todos os fragmentos de nossa humanidade dilacerada, para que nenhum se perca e nenhum fique de fora. Ele nos convida a viver e nos tornar o amor de Jesus em um mundo desesperado para conhecer e sentir esse amor. Ele nos convida, como episcopais, a cantar: "Não tenho vergonha do evangelho de Jesus Cristo". Ele está nos convidando para uma festa de amor de desconforto, porque não podemos escolher quem Jesus nos dará para conhecer e amar como companheiros de caminho. Quanto mais ele nos chama para trabalhar na vinha do movimento, menos tempo e energia teremos para fofocar qualquer coisa, exceto as boas novas do evangelho ou para adivinhar por que alguém faz o que faz. Que nossas novas selfies sejam de cada um de nós e da obra de transformação e de levar Jesus Cristo ao mundo. Que nossas selfies sejam de nosso envolvimento em mudanças reais e adaptativas, em vez de soluções técnicas para os problemas que temos diante de nós. Coloque essas selfies ao lado de nossas selfies com o bispo Michael e as duas fotos ganharão vida.

Haverá dias em que estaremos convencidos de que sabemos melhor do que o novo Bispo Presidente e dias em que estaremos convencidos de que ele está tomando decisões contrárias às decisões que tomaríamos se estivéssemos em seu lugar, mas essa é a natureza da liderança e Eu gostaria de convidá-lo a fazer uma aliança hoje para orar para ele e não presa nele. Quando você estiver mais perturbado ou com raiva nos próximos nove anos, ore com ele o mais rápido possível - sempre diga uma oração - e encontre uma maneira de se comunicarem que seja alegre, produtiva e vivificante. Nenhum líder pode fazer isso sozinho. Ele não acredita no trabalho em silos e é um líder colaborativo. Os ancestrais começaram este trabalho por nós, eles passaram o bastão para nós - sem nós, eles não vão descansar em paz.

Langston Hughes escreveu um poema intitulado The Negro Speaks of Rivers:

Eu conheci rios:
Conheci rios tão antigos quanto o mundo e mais antigos que o fluxo de sangue humano nas veias humanas.

Minha alma cresceu profundamente como os rios.

Eu me banhei no Eufrates quando o amanhecer era jovem.
Construí minha cabana perto do Congo e isso me embalou para dormir.
Olhei para o Nilo e ergui as pirâmides acima dele.
Eu ouvi o canto do Mississippi quando Abe Lincoln desceu para Nova Orleans, e vi seu seio lamacento ficar todo dourado ao pôr do sol.

Eu conheci rios:
Rios antigos e escuros.

Minha alma cresceu profundamente como os rios.

(Langston Hughes, “The Negro Speaks of Rivers” de Poemas coletados. Copyright © 1994 por The Estate of Langston Hughes. Reproduzido com a permissão de Harold Ober Associates Incorporated.) Fonte: Poemas Selecionados (Livros Antigos, 1987)

Bispo Michael, conheço o movimento do rio e sua história em nossas vidas como povo que o intriga. Convido você neste novo ministério a caminhar sobre as rochas do rio para ficar no meio do rio, pois é apenas no meio do rio que você pode alcançar os dois lados da costa. É nas margens do rio que muitos permaneceram por gerações olhando com inimizade uns para os outros porque discordam teologicamente, socialmente, historicamente e por muitas outras razões, incluindo que simplesmente não gostam um do outro e têm diferentes visões de mundo . A alegria e o desafio de seu trabalho podem ser encontrados nas palavras do Reverendíssimo Helder Camara, Arcebispo aposentado da Arquidiocese Católica Romana de Olinda e Recife:

O bispo pertence a todos.
Que ninguém se escandalize se eu frequentar
Aqueles que são considerados indignos
Ou pecaminoso. Quem não é pecador?
Que ninguém me ligue a um grupo.
Minha porta, meu coração, deve estar aberta
Para todos, absolutamente todos.

Você e só você poderá convidar todos os participantes a viajarem pelas pedras do rio até chegarem à ponte feita pelas costas robustas e fortes dos ancestrais. Seu convite e sua vontade de seja para todos no movimento de Jesus, esperamos, trará pessoas de ambos os lados da costa para se encontrarem naquele lugar central do rio, para que possamos nos reunir no rio, de renovação, relacionamento, reconciliação, ressurreição e, finalmente, nova vida para todos nós. A raiva justa tem o seu lugar, mas, em última análise, deve nos levar a esse lugar de reconciliação, relacionamento e reflexão. Assim que as pessoas entrarem na ponte, lembre-as de que houve uma mesa posta no deserto e que há um lugar à mesa para todos. E lembrem-se, queridos amigos, que quando Jesus nos chama para jantarmos uns com os outros, os proverbiais cartões de lugares que identificam onde você se senta, são fixados permanentemente à mesa para que não possamos correr e trocar os cartões de lugares para sentar com nossos amigos. Somos convidados intencionalmente no movimento de Jesus a conhecer aqueles que menos gostaríamos de conhecer e a lembrar que estamos todos juntos, irmãos e irmãs, filhos do Deus vivo.

Finalmente - e você não ama essa palavra? - finalmente, Gloria Wade Gales, professora da Spelman and Morehouse Colleges, escreveu um livro de memórias chamado Empurrado de volta à força.  No primeiro capítulo, ela está falando com a avó e contando animadamente sobre sua vida no mundo. Ela diz: “Vovó, parece que toda vez que me levanto, sou empurrada para baixo. Toda vez que tento seguir em frente, vovó, sou empurrada para trás. Vovó, você está me ouvindo? " Sua avó, muito sábia, ergueu os olhos de sua costura e disse: “Quando eles te empurram para trás, estão te empurrando de volta à força. Eles estão empurrando você de volta para nós - onde você pode ficar forte novamente. Portanto, não tenha medo, porque eles estão empurrando você de volta para nós. ” Bispo Miguel, haverá dias em que tenho certeza que você, como Glória, gostaria de perguntar a sua avó sobre o porquê ... E nesses dias, como você conhece tão claramente o Jesus de sua fé e história, como você sabe que o Deus por trás nós é maior do que qualquer problema à nossa frente, saiba também que você está sendo empurrado de volta para os ancestrais que possibilitam que estejamos aqui hoje. Empurrado de volta à força para que você possa ficar forte novamente e entrar em nosso meio e nos desafiar a ter a coragem moral de sermos fortes nesta obra que Deus nos deu para fazer.

E assim, para os ancestrais,
logo o amor vai vencer
logo justiça
logo perdão
logo bondade
logo gentileza
em breve um novo céu e uma nova terra
Para todos
logo Glória! Glória!
Este é para os ancestrais
Então venha o que vier
A Deus seja a glória
Teu reino vem
Tua vontade será feita
Na terra como no céu
so
levante cada voz e cante
até que a terra e o céu soem
causa
Este é para os ancestrais.

Pois se formos capazes de fazer isso juntos, se estivermos dispostos a reconhecer que, uma vez que estamos cercados por uma nuvem tão grande de testemunhas, também podemos deixar de lado todo peso e o pecado que se apega tão intimamente, e podemos correr com perseverança a corrida que nos é proposta, olhando para Jesus, o pioneiro e consumador da nossa fé, que por causa da alegria que lhe estava proposta suportou a cruz, desprezando a sua vergonha, e tomou assento à direita de o trono de Deus.

E assim que fizermos este trabalho, queridos amigos, com alegria, todos aqueles antepassados, todos aqueles santos com e sem nome, pelos quais damos graças nestes dias, enquanto hoje gritam Aleluia no Céu, finalmente poderão descansar em paz.

Amen.


Tags


Comentários (5)

  1. Judy Kolwicz diz:

    Obrigado pelo seu testemunho. Obrigado pela sua análise. Obrigado pelo desafio!

  2. O Rev Monroe Freeman diz:

    Caro Sandye,
    Muito obrigado por este sermão comovente na véspera da posse de nosso novo Bispo Presidente. Deve ser lido por todos os membros da Igreja Episcopal enquanto nos preparamos para fazer a obra do ministério onde Deus nos plantou. Você continuamente nos inspira a todos a pregar melhor e compartilhar o amor de Jesus.
    Bênçãos e paz,
    O Rev. Monroe Freeman
    Padre Associado, St Paul's-Atlanta GA

  3. Micki Rios diz:

    Obrigado, este sermão enche meu coração e alma de esperança, de determinação e de amor à Igreja.

  4. Virgínia Jenkins - Whatley diz:

    Uma bela mensagem para todo o povo de Deus. Damos as boas-vindas ao nosso novo Bispo e todos nós precisamos estar à altura do desafio. Cada uma de nossas paróquias deve compartilhar seu sermão com todos os seus paroquianos.

  5. Howard Williams diz:

    Ei Sandye

    Muito obrigado por este sermão profundo, relevante, comovente e desafiador. Muito amor.

    Howard

Comentários estão fechados.