Aviso sobre contas falsas do Facebook

Pela equipe ACNS
Postado em agosto 1, 2014

[Serviço de Notícias da Comunhão Anglicana] Dois primatas da Comunhão Anglicana alertaram seguidores desavisados ​​para serem cautelosos com perfis falsos no Facebook.

Os avisos vêm em meio à preocupação de que os fraudadores estão visando os anglicanos, criando falsos perfis de mídia social e, em seguida, usando-os para construir seguidores antes de pedir ajuda ou apoio financeiro.

No mês passado, a Igreja Anglicana em Hong Kong, o Hong Kong Sheng Kung Hui, relatou que "várias contas fraudulentas do Facebook com o nome e a foto do [Primaz] Paul Kwong, que alegou ser o Bispo da Diocese Anglicana da Ilha de Hong Kong" foram criado.

A igreja disse que seu arcebispo, o Rev. Paul Kwong, "não tem conexão com o site fraudulento" e que os membros do público devem "estar atentos a fraudes na Internet e não fornecer nenhuma informação pessoal ou realizar transações financeiras por meio do site em questão; ” e exortou qualquer pessoa que tenha fornecido qualquer informação pessoal ou conduzido qualquer transação financeira por meio de perfis falsos a denunciá-lo à Polícia.

Um aviso semelhante foi emitido pela Igreja da Nigéria. O Rev. Cônego Ifeanyi Akunna, secretário do primata, o Rev. Nicholas Okoh, disse que “chegou ao nosso conhecimento que algumas pessoas inescrupulosas falsificaram a identidade do primata e criaram contas impostores no Facebook com sua foto e seu nome .

“Essas mesmas pessoas também usam essas contas fraudulentas do Facebook para enganar membros desavisados ​​do público, levantando dinheiro sob o pretexto de apoiar algumas causas de caridade.”

Ele acrescenta: “Por favor, não se inscreva em nenhuma dessas contas impostores do Facebook. Eles são uma farsa. Cuidado. Não seja vítima ”.

A Igreja Anglicana de Hong Kong e a Igreja da Nigéria disseram que seus primatas não têm um perfil no Facebook.

A Igreja da Nigéria disse que Okoh “não tem nenhuma conta no Facebook e nunca esteve em nenhuma página do Facebook, incluindo uma página de fãs, ou em qualquer rede de mídia social”.

A Igreja Anglicana de Hong Kong disse que seu arcebispo “nunca abriu uma conta no Facebook e nunca expressou suas opiniões no Facebook ou na internet”. A igreja relatou as contas fraudulentas ao Facebook em 7 de julho; mas um ainda estava operacional ontem.

O Facebook não respondeu às perguntas do Serviço de Notícias da Comunhão Anglicana.


Tags