TREC planeja lançar recomendações preliminares no início de 2014

O primeiro passo é uma carta para a igreja com 'ideias ousadas' que 'irão sacudir as coisas, espero'

Por Mary Frances Schjonberg
Postado em 9 de dezembro de 2013
A Força-Tarefa para Re-imaginar o membro da Igreja Episcopal Charles Wynder Jr., vestindo jaqueta leve, faz um comentário durante uma discussão em um pequeno grupo em 6 de dezembro. Ouvindo estão, no sentido anti-horário, o Rev. Leng Lim, Julia Ayala Harris, o Bispo da Carolina do Norte Michael Curry e Tom Little. Foto: Mary Frances Schjonberg, Episcopal News Service

A Força-Tarefa para Re-imaginar o membro da Igreja Episcopal Charles Wynder Jr., vestindo jaqueta leve, faz um comentário durante uma discussão em um pequeno grupo em 6 de dezembro. Ouvindo estão, no sentido anti-horário, o Rev. Leng Lim, Julia Ayala Harris, o Bispo da Carolina do Norte Michael Curry e Tom Little. Foto: Mary Frances Schjonberg, Episcopal News Service

[Episcopal News Service - Linthicum Heights, Maryland] Começando com uma carta para a igreja planejada para lançamento esta semana, a Força-Tarefa para Re-imaginar o Igreja Episcopal está pronta para começar a ser cada vez mais específica sobre suas sugestões para o formato futuro da organização em toda a igreja.

“Sinto que estamos no limite de uma explosão real de produtividade, porque acho que estamos solidificando nossas ideias”, disse Katy George no início da sessão do grupo em 7 de dezembro aqui.

A carta à igreja "que pinta a visão holística de para onde estamos indo e começa a apresentar ideias muito específicas e nervosas", de acordo com George, que reúne a força-tarefa com o Rev. Craig Loya, será seguida por um série de recomendações mais específicas sobre as quais o TREC deseja feedback da igreja.

O rascunho atual da carta é “muito ousado sobre o que estamos fazendo e pensando, e irá agitar as coisas, espero, e sinalizará para onde estamos indo”, disse ela.

A carta também explicará as áreas temáticas nas quais a força-tarefa decidiu se concentrar. Durante o segundo dia da reunião do TREC de 6 a 7 de dezembro aqui no Instituto Marítimo, fora de Baltimore, a força-tarefa se dividiu em novos grupos de trabalho, com base nessas áreas de foco, com o objetivo de refinar as recomendações em consideração.

Versões preliminares dessas recomendações seriam liberadas à igreja para comentários em uma programação quinzenal entre meados de janeiro e o final de fevereiro, de acordo com um cronograma estabelecido durante a reunião.

“Acho que temos um plano de trabalho bastante sustentável com muito ímpeto daqui para frente”, disse Loya.

E, é provável que a carta do TREC inclua uma oração por seu trabalho que o grupo está usando, junto com um convite para toda a igreja se juntar a ele em oração.

O cronograma de publicação do início de 2014 foi definido para que, na próxima reunião presencial do TREC em março, o grupo possa revisar essas recomendações preliminares com base no feedback da igreja.

“Algumas das nossas recomendações precisarão ser combinadas para que tenhamos uma visão holística do que a igreja realmente vai ser e fazer”, disse George durante a reunião.

As recomendações, que não foram detalhadas durante as sessões públicas aqui, incluirão o que os membros sugerem que deve acontecer com a organização em toda a igreja, quais recomendações específicas ela irá propor à Convenção Geral, “e quais partes estamos realmente apenas pintando uma visão que esperamos outras partes da igreja adota ”, disse George.

O trabalho do TREC está ancorado na Convenção Geral Resolução C095, aprovada em julho de 2012, que convocou uma força-tarefa “para apresentar à 78ª Convenção Geral um plano para reformar as estruturas, governança e administração da Igreja”. A força-tarefa de 26 membros deve tornar público seu relatório à Convenção Geral no final de 2014.

A cobertura da ENS da sessão aberta do TREC na manhã de 6 de dezembro é SUA PARTICIPAÇÃO FAZ A DIFERENÇA. O grupo se encontrou em particular durante aquela tarde e noite. A força-tarefa também encerrou uma parte de sua sessão de meio dia em 7 de dezembro.

A página do TREC no Facebook é SUA PARTICIPAÇÃO FAZ A DIFERENÇA e está aqui no Twitter com @ReimagineTEC, onde o grupo está usando #reimaginetec.

A cobertura da ENS do trabalho inicial do TREC é SUA PARTICIPAÇÃO FAZ A DIFERENÇA. A cobertura da conversa da força-tarefa com o Conselho Executivo em outubro é SUA PARTICIPAÇÃO FAZ A DIFERENÇA.

- A Rev. Mary Frances Schjonberg é editora e repórter do Episcopal News Service.


Tags


Comentários (1)

  1. Dra. Erna Lund diz:

    Isso já deveria ser feito há muito tempo e é tão encorajador agora que esta Força-Tarefa estará revisando, renovando nossa base estreita e conservadora para que possamos ser líderes visionários neste mundo dinâmico - tão crítico para o século XXI. Certamente, a perda e diminuição da presença de Cristãos e Cristianismo em todo o mundo e notavelmente no Oriente Médio deve ser um foco, especificamente em Israel-Palestina onde o Cristianismo nasceu por meio de nosso Querido Senhor Jesus Cristo! Devemos conceber uma estratégia ativa e um plano de ação para abordar esta questão crítica. Estou ansioso pelo relatório TYREC em 21.

Comentários estão fechados.