Os dirigentes presidentes nomearão o comitê de estrutura em ou próximo a 1º de dezembro

Pelo pessoal da ENS
Postado em outubro 17, 2012

A Bispa Presidente Katharine Jefferts Schori, à direita, e o Rev. Gay Jennings, presidente da Câmara dos Deputados, disseram em 17 de outubro que esperam nomear os membros de uma força-tarefa encarregada de repensar o funcionamento da Igreja Episcopal. ENS Photo / Mary Frances Schjonberg

[Episcopal News Service - New Brunswick, New Jersey] A Bispa Presidente Katharine Jefferts Schori e o Rev. Gay Jennings, presidente da Câmara dos Deputados, dito 17 de outubro que eles esperam anunciar em ou próximo a 1º de dezembro os nomes dos membros que formarão uma força-tarefa especial para repensar o funcionamento da Igreja Episcopal no século XXI.

Convenção Geral chamado em julho (através da Resolução C095 para um grupo pesquisar e apresentar na próxima reunião da convenção em 2015 “um plano para reformar as estruturas, governança e administração da igreja”.

A força-tarefa reunirá ideias de todos os níveis da igreja sobre possíveis reformas em suas estruturas, governança e administração. Seu trabalho culminará em uma reunião especial de pessoas de todas as dioceses para ouvir quais recomendações a força-tarefa planeja fazer para a 78ª reunião da Convenção Geral. Seu relatório final deve ser entregue em novembro de 2014.

A resolução C095 pediu que o bispo presidente e o presidente da Câmara dos Deputados designassem a força-tarefa, que pode incluir até 24 pessoas, até 30 de setembro. No entanto, a declaração observou que mais de 450 pessoas foram nomeadas para esses assentos e Jennings dito 15 de outubro, durante o primeiro dia da reunião de quatro dias do Conselho Executivo da Igreja Episcopal aqui, os dois estão trabalhando nessas indicações desde que Jefferts Schori retornou no início de outubro do ano sabático.

“Neste ponto, estamos revisando todas as indicações e discernindo a composição dessa importante força-tarefa”, disseram os dois em sua declaração de 17 de outubro.

Eles acrescentaram que após a reunião do conselho em outubro e sua participação planejada no Conselho Consultivo Anglicano (ACC) reunião na Nova Zelândia de 27 de outubro a novembro. 7, “vamos dedicar nossa atenção a esta tarefa grande e crítica.”

“É importante saber que estamos analisando cuidadosamente cada nomeação e, em seguida, discernindo quem nomear, dadas as muitas pessoas talentosas que se ofereceram para servir”, disseram eles.

“Há uma abundância de ricos presentes sendo oferecidos para este trabalho, e estamos muito satisfeitos em descobrir o quanto concordamos sobre a direção e os nomes potenciais para esta força-tarefa”, Jefferts Schori e Jennings disseram, acrescentando que desejavam expressar “nosso profundo agradecimento e apreço ”àqueles que foram nomeados ou mostraram disposição para servir.

Jefferts Schori e Jennings observaram que o mandato e o orçamento da força-tarefa começam em 2013.

Das quase 400 resoluções submetidas à Convenção Geral, mais de 90 estavam relacionadas à reforma estrutural. A maioria dessas resoluções era de natureza semelhante e era trabalho do comitê legislativo da convenção sobre a estrutura considerar a legislação e fazer suas recomendações.

A força motriz por trás dessas resoluções foi uma proposta no outono passado do bispo Stacy Sauls, chefe de operações da Igreja Episcopal, pedindo uma Convenção Geral especial em 2014 para começar a fazer mudanças na constituição da igreja. Como as emendas à constituição só podem ocorrer em uma convenção regular, a atenção se voltou para como o espírito de mudança poderia começar a tomar forma na convenção de 2012 e levar a opções para sua próxima reunião em 2015.

Durante um embalado audiência pública sobre as resoluções de estrutura na convenção, o testemunho foi curto sobre os detalhes sobre a natureza do que algumas das testemunhas chamaram de emergência que a impede de fazer o trabalho missionário de pregar o evangelho no mundo. E havia poucos detalhes sobre quais mudanças cada testemunha queria ver feitas na estrutura da igreja em resposta. Houve repetidos apelos para colocar "tudo na mesa".

Eventualmente, o C095 foi aprovado por unanimidade e recebeu grande aplauso na Câmara dos Deputados e na Câmara dos Bispos. Um dia antes, os deputados também haviam aprovado a resolução por unanimidade.


Tags


Comentários (2)

  1. Guadalupe Moriel diz:

    É revigorante ver PB Jefferts Schori e Rev. Jennings trabalhando juntos. Minhas orações por ambos

  2. O fato de que a igreja nacional está dedicando tempo para formar um comitê para imaginar o futuro das funções da Igreja Episcopal é fantástico. Espero que, quando os membros da força-tarefa forem escolhidos, as idades sejam levadas em consideração. Ter a representação de pessoas que estão no final da adolescência, 20 e 30 anos trará uma riqueza de conhecimento e experiência em áreas mais novas, incluindo mídia social, tecnologia e consciência global.

Comentários estão fechados.